Basta um toque

Vi-te chegar e logo o meu peito explodiu de ansiedade. Ansiava pelo primeiro toque após tantas promessas de beijos.

Sorriste-me e o meu corpo sorriu-te de volta. Meu coração quase que saltava fora do meu peito. Uma onda de choque invadiu o meu corpo e só pude rezar a Deus para que não desfalecesse ali mesmo no chão.

Falaste-me enquanto teu corpo me envolvia num abraço tão forte que morri por momentos. Perdoa-me mas não te ouvi. Só consegui gemer um ai meu deus. Não consegui mais. Meu corpo e alma não me permitiram mais.

Queria que o tempo parasse! Que o resto do mundo desaparecesse! Aquele momento pertencia-nos! Seria só nosso, num mundo perfeito.

Foram breves instantes. Mas gozei-os como se não houvesse amanhã. Em frações de segundos fui ao céu e fui feliz!

Tive prazer comparável a um orgasmo. Foste meu! Por um segundo teu toque no meu corpo foi sublime e completou-me!

No tal mundo perfeito, do qual eu só sonho, eu teria-te beijado nessa boca tão por mim apetecida! Teria te tocado com todo o esplendor do meu ser e teria te despido! Teria provocado um fogo que já nos consome há tanto tempo. Deixaria-me ser possuída por ti e num orgasmo único e simultâneo, perderia os sentidos num êxtase sem fim. Teria sido fodid@ por ti como tantas vezes te implorei e de igual modo exigi.

Mas não.

Neste mundo, onde ambos vivemos não se vive sonhos nem fantasias. Ficamo-nos pelos toques discretos mas carregados de emoção.

Neste mundo basta-nos um toque para suscitar promessas de que num futuro ou noutro mundo, um toque mais profundo nos pertença!

 

©Miss Steel 69letras 2017 

1 thought on “Basta um toque

Deixar uma resposta