Abandono…

Deixo de analisar, pensar no que sinto e tentar explicar, este desejo intenso que não posso ignorar, que sinto na pele teimosamente sem o teu tocar. Deixo o querer não te querer, sentimentos protelar, entrego-me ao ter, à vontade de te amar.

Abandono o meu corpo, entrego-te a alma, rendo-me aos sentidos, há tanto queridos, do corpo que reclama e por ti tanto chama, numa dança perfeita de uma cama desfeita.

Sinto o gosto estridente do sabor do teu beijo, doce e molhado, traduzindo o desejo, demasiado ignorado, e o calor do olhar, que tanto me inebria, sem quereres faz magia, que me prende e enfeitiça, numa teia complexa e me torna submissa.

Nesta submissão a que o corpo abandono, sem desconfiares tornas-te o meu dono, rendendo-me ao teu cheiro, de todas as cores e tantos odores, doce e salgado de especiarias e flores temperado, que me cativa, torna tão receptiva, sem hesitar, a esta forma de te amar.

E com este querer, que não consigo entender, me preenche a alma e me rouba a calma, não quero explicar, somente sentir, este tudo que me arrebata, me tira o chão e me faz sorrir, de um modo tão estranho, impossível de definir.

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Deixar uma resposta