Sensorial…

Leio-te…
As tuas letras são música numa pauta de maestro onde apenas quem sente a tua melodia saberá o que significam…

Vejo-te…
És uma bela e hipnotizante pintura, de pinceladas e contornos magníficos onde apenas quem tu permites ver conseguirá decifrar esse teu olhar e brilho…

Ouço-te…
A tua voz é um deleite para meus ouvidos! Apenas consigo te equivaler aos sons primaveris dos passarinhos, ou mesmo às mais belas sinfonias de Bach ou Mozart…

Cheiro-te…
Teu perfume inebria-me os sentidos! Inspiro e fecho os olhos, e ali permaneço uns segundos a contemplar a beleza do teu aroma…

Provo-te…
Teu sabor é único e inigualável! És doce, quente e saborosa… (até salivo!)

Toco-te…
És suave e delicada como uma bela pétala de rosa… teu toque é viciante e de um requinte sem igual…

Sinto-te…
Sim, sinto por ti o que nunca senti por ninguém! Sinto que me tiras a paz, a calmaria e sossego. Sinto um aperto de êxtase quando sei que vou estar contigo, sinto as borboletas no estômago que me inquietam e me deixam cheio de medo.

Medo… Sim, sinto medo por não saber se estarei à altura nas tuas “exigências” e vontades…
Estarão os meus sentidos a trair-me, ou estarei mesmo a sentir estas coisas todas por ti?

 

O Vizinho #69Letras

Deixar uma resposta