Inferno!

image

Queimas-me a carne…
Quando me abraças…
E nos teus braços…
Queimei minhas asas…
Não quero mais fugir…
Quero tanto ficar…
No calor do teu inferno…
Que me está a queimar…
E se tu és o inferno…
Abre-me as portas, quero entrar…
Rouba-me a Alma…
Não a deixes voar…
Tu és o inferno…
Que eu tanto quero…
E nos meus braços vazios…
O teu corpo eu espero…
És o meu fruto proibido…
A minha maçã de Adão…
O meu inferno… Ardente…
Calor desta Paixão…

POETA SOLITÁRIO

1 comentário a “Inferno!”

Deixar uma resposta