Desenhas-me pelo que vês, sabes lá o que se passa no meu coração…!

12079109_1663717010540696_4350676441864961835_n

 

Navega no olhar o que o sorriso disfarça,
bate-se contra os dentes e torno-a engolir,
mil nós me entopem como se mil mãos apertassem a minha garganta.
O coração desamparado arranha as paredes que o rodeiam tal louco prisioneiro a quem a sociedade doseia com calmantes aprisionando o voo da sua mente…
Minha boca silente saboreia o amargo e tortuoso sabor da dor; salgado.
Desenhas-me pelo que vês, sabes lá o que se passa no coração…! E mesmo que queiras descobrir serei sempre um esboço aos teus. Porquê? Porque de tu quereres entrar a eu deixar existe um buraco negro que nos separa onde todos os teus passos se perdem. Minha dor é minha e quem disse que esta se partilha não sabe o que é tudo perder e apenas ficar com o sabor a mar nos lábios.
A fineza da minha dor é minha; minha bagagem e passado, minha escada e inspiração. Minha dor é clareza a cada afogamento e salvadores não têm lugar. Nem tudo precisa de ser arranjado.

 © Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2016

1 comentário a “Desenhas-me pelo que vês, sabes lá o que se passa no meu coração…!”

  1. Hey would you mind letting me know which webhost you’re working with?
    I’ve loaded your blog in 3 different web browsers and I must say
    this blog loads a lot faster then most. Can you suggest
    a good hosting provider at a reasonable price?
    Thank you, I appreciate it!

Deixar uma resposta