Vou-te pedir algo e não quero que faças perguntas!

272afe85afd888a7678dc2ca04796039.jpg

Fotografia: Via Pinterest
Porra!
Mas que voz que ele tem. Não esperava. Tremi e estremeci numa conversa tão normal…!
Quero falar novamente com ele mas que desculpa lhe irei dar para que a chamada torne a acontecer?
hum… que se foda! Vou ligar!
– Hey…
– Passa-se alguma coisa? (ele)
– Olha vou-te pedir algo e não quero que faças perguntas.
– Pede.
– Lê para mim!
E ele começa a ler para mim… foda-se! A voz dele encaixa tão bem no calor daquelas palavras mal ele sabe que me encontro deitada de corpo despido na cama esticada. Diz-me ele que sobe a mão pelo meu corpo acima e sobe a minha automaticamente. Quarto vazio preenchido só por mim que desperdício de noite quando podia ter aquela voz a sussurrar todas aquelas vontades no meu ouvido.
Esta voz alcança-me abraçando todo o meu corpo numa brisa que o deixa quente, entredentes mordo-me de desejo enquanto o oiço falar de pecado. Cada palavra entesoada um batimento entre as pernas… não são as palavras é a voz dele! Penetras-me bruscamente sem filtros ou censura em palavras recitadas enquanto uso o meu toque para dar vida ao impacto que a tua voz tem em mim. A cama não tem boca não me pode morder o corpo como a tua que me aquece e me faz querer que estejas bem mais perto do fervor que me despoletas. Abro-me, estico-me, apalpo-me, espalho no meu corpo o desejo que nasce entre as pernas, nos lábios provo-me saboreio-me e imagino-te a leres com o gosto a mim na tua boca.
aaaahh!
– Que som foi esse?? (ele)
– Não foi nada. Obrigada pelo texto. Tenho de desligar.

 

Deixar uma resposta