Hoje apeteces-me…

received_1018800271544963

Texto Erótico|M18

Nem te liguei para saber se poderíamos estar juntos… Apenas vesti a melhor lingerie com um simples casaco por cima e lá fui caminhando até a tua casa….
Queria algo diferente, algo que não tinha feito, e que ficasse gravado na tua memória…
Chego ao estacionamento, ligo-te pedindo que desças. Ficas estupefacto ao me veres ali.
Pego a tua mão e levo-te ao Jardim mesmo ali ao lado da estrada por onde passam tantos carros…
Há pessoas na rua, passeando os seus cachorros, praticando desporto e uns poucos a namorar….
Estava nervosa e tu curioso para saber o porque de te levar até ali…
Sentamo-nos no banco mais discreto rodeado de arvoredo… Perguntas tu o que trago vestido por debaixo do casaco… Deixo te espreitar e chamas me de doida.. Doida porquê?! Por querer te sentir ali mesmo naquele banco, naquele jardim? Estava tão excitada que não me conseguir controlar. Discretamente sentei-me no teu colo, abri o fecho das tuas calças, desviei as minhas cuecas e coloquei-o dentro de mim. Fiquei com uma vontade louca de te chupar… Não passava ali ninguém naquele momento, sai de cima de ti e chupei-te ali mesmo. Todo até ao fundo como gostas… Devias ter visto a tua cara. Estavas tão excitado mas tentavas disfarçar com medo que alguém passasse e te visse. Ficas-te bem teso, voltei para o teu colo e fiz de ti o meu cavalinho. Cavalguei como se estivesse numa corrida de cavalos. Estavas cheio de medo mas o momento estava quente demais para quereres parar. De repente esqueces-te que estávamos no meio da rua, num jardim, onde a probabilidade de alguém aparecer era bem grande. Tiras-me de cima de ti, livrando-me do casaco fiquei eu ali de lingerie. Encostas-me a árvore onde me continuas a foder-me mas agora com menos receio. Estávamos tão quentes que não queríamos saber de mais nada. Até ouvirmos uma voz meiga… Olhamos para trás e vimos uma bola. Foda-se! Depois de uma bola vem sempre uma criança! Atrapalhados, tento ser rápida a vestir o meu casaco e tu apertar as calças para a criança não ver nada… A criança aparece… Uff! Estávamos vestidos.
-Francisco não vás para ai! Não interrompas os senhores…
Foda-se a mãe do puto viu-nos… Corados saímos dali…
Mas se ela sabia porque não o impediu de se aproximar? Pois, estava tão bom, tão quente….
Pelo menos ficará gravado na tua memória.

Little Patrice

Deixar uma resposta