Ser mulher, é ser muito mais que ser homem

12670387_1666960156883048_5415342276402048499_n

Mulher, tu que és a nascente da vida, coração e alma da casa, da tarefa em telhado coberto tão dividida, em mil como tu todos os dias a vida não se atrasa. Mulher, mãe de olhos muitas das vezes cansados, dormes muitas das vezes em sobressalto, preocupada se os filhos já dormem descansados, incansável sempre nessa natureza que aquece como o sol lá no alto. Mulher, que na dor da espera no parto, olhos no fruto que de ti nasce, esse primeiro olhar inigualável e único de facto, felicidade estampada no teu rosto apesar do desgaste. Mulher, tu tens forças quase sobrehumanas, carregas a vida de quem te acompanha, peso nas costas, lágrimas de vida ufanas, teu corpo é perfeito nessa beleza tamanha que é ser mulher porque gostas da força que de ti emanas. Ser mulher é ser amor, essa palavra de descrição infinita, assim é ser mulher é ter o poder do calor, de aquecer o mundo nessa forma tão bonita, de conseguir o impossível de conseguir ter até alegria na dor. Eu já vi, não senti, mas no meu pensamento tão pequeno compreendi, que ser mulher é de uma amplitude enorme, que mesmo sendo homem de mãos duras é mulher que mata a fome e dá luz ás coisas mais puras. Ser mulher, é ser muito mais que ser homem, porque mulher na sua forma ás vezes tão fragil, consegue tirar forças onde nem os mais herculeos as tomem, para ser mulher, mãe e homem na sua forma simples de ser ágil. Ser mulher é realmente e apenas ser… Infinita.

O Inquilino #69Letras
Na fotografia: Monica Bellucci

Deixar uma resposta