Muito penso encostada por aí Perguntando aos gritos aos pardais Porque tenho que estar longe de ti?

12814031_1666034160308981_940463665686999167_n

A resposta…
Julgava que as cartas da vida
Seria eu a deitar…
Numa mesa curta ou comprida
Poderia o destino desvendar..

Afinal o meu caminho foi trilhado
Não foi vista nem achada opinião
Agora tenho vidros no telhado
E medo dos cacos no coração!

É triste não abrirmos as janelas..
Com medo que faça corrente de ar
O ar que não entra dentro delas
O triste vai um dia suplicar!!

O Feliz, esse que já não tem medo..
Que pinta um quadro abstracto
Não é já senhor do seu segredo..
Já tem um amor mais pacato…

Da resposta que procuro não disponho..
Por mais que eu vá perguntando..
As perguntas vou fazendo no meu sonho
As respostas eu não sei e vou pensando….

Muito penso encostada por aí
Perguntando aos gritos aos pardais
Porque tenho que estar longe de ti?..
Onde os tristes e felizes são iguais?!

Sem resposta decidi não lamentar
E erguer os meus braços aos céus
Dar graças a Deus por Amar
Os beijos e os olhos teus!!

Maria

Deixar uma resposta