Ai vizinho se eu te apanho…

Texto Erótico|M18

Já a meses que sonho contigo e acordo toda molhada. Imagino-me por cima, por baixo, de lado… Hum… Só de escrever e imaginar sinto um palpitar! O meu sonho mais recente foi assim:

Estava eu a limpar a casa, vestia uns calções curtos e uma t-shirt de alças larga. Sempre que me agachava os meus seios quase que ganhavam vida própria e queriam saltar dali pra fora. A música aos altos berros e a vassoura na mão. Andava eu a dançar pela casa fora e tu a apreciares do outro lado, na tua varanda. Eu estava tão concentrada e divertida que nem me apercebi. Vieste-me tocar a campainha. Abri a porta e lá estavas tu esbelto como sempre. Olhei-te nos olhos e vi a vontade que tinhas de me agarrar. Olhei por mim abaixo e fiquei corada. Estava eu tão mal vestida em frente a um homem como tu.

Entraste sem dizer uma palavra e em quanto me agarravas pela cintura fechaste a porta de casa com o pé. Encostaste-me ao armário e ao proferires as palavras “A imenso tempo que te quero possuir” beijaste-me com um beijo intenso e língua a mistura. Quando me largaste olhei-te com os olhos bem abertos, ofegante e sentido a tua tesão a roçar-me. Só consegui dizer “Então fode-me” antes de me despires os calções abrires a braguilha das tuas calças e me pegares ao colo. O teu sexo, uma beleza grande e grossa, enterraste-o por completo dentro de mim. Soltei um gemido alto. Saiste e voltaste a entrar. Hummmm… Com investidas rápidas e fundas atingi a êxtase em segundos. Saiste de dentro de mim, comigo ainda ao colo levaste-me pra cozinha e sentaste-me em cima da banca. Ajoelhaste-te em frente a mim e possuiste-me com a tua língua. És tão habilidoso! Com beijos, chupadelas e os teus dedos fizeste-me atingir o orgasmo na tua boca. Lambusaste-te todo até eu acalmar. Subiste pelo meu corpo acima com beijos. Paraste nos meus seios que já estavam fora da camisola e acariciaste com as tuas mãos e a tua boca. Estava a apreciar-te quando te enterraste novamente dentro de mim. Soltei um grito, não estava a contar com isto. Fodest-me ali mesmo! Estávamos os dois quase a atingir a êxtase…

A campainha tocou e acordou-me do meu sonho tão intenso. Levantei-me e fui a porta. Era a velha ranhosa do andar a cima a pedir-me ovos as seis da manhã…

Peregrinus #69Letras

2 comentários a “Ai vizinho se eu te apanho…”

Deixar uma resposta