Ingénua..

Passado algum tempo, consegues ver as coisas com outros olhos…
Consegues ver que afinal ninguém é culpado de as coisas terem falhado, de não darem certo… Ninguém sem seres tu próprio!
Acabas por ver que foste o único culpado, por teres sido ingénuo.. tão ingénuo ao ponto de pensares e acreditares que as pessoas gostavam de ti tanto quanto tu delas.
Ingénuo ao ponto de acreditares que as coisas iriam dar certo, apesar das dificuldades.
Ingénuo ao ponto de acreditares que conseguias remar contra a maré sozinho.
Tu pensavas que conseguias levar as coisas sozinho, e pensavas que conseguias sem falhar… Chegas ao ponto de achares que és capaz de carregar com todos os problemas e resolve-los sem dares um único “ai”!
Mas falhas na parte de achares que as outras pessoas são como tu!
Cometes o erro de acreditar que as pessoas estão a ser verdadeiras contigo, tal como és com elas!
No fim de tudo és tu o único culpado.
Culpado de amar demais, culpado de acreditar em algo que muitas das vezes nem existe!
Parece-te que estão dois a conduzir o barco, mas mais tarde apercebes-te que um abandonou o barco mal o primeiro furo apareceu no casco.
Acabaste por ficar a remar sozinho, na vontade de querer que desse tudo certo, e nem te apercebes disso… Mas como és teimoso e teimas em acreditar que não estas sozinho, tentas conduzir o barco a todo o custo sem desistir!
Enquanto o outro salta para um bote e escapa sem o mínimo de sentimento!
Mas como é obvio o barco acaba por afundar-se… e com ele afunda-se os teus sonhos, as tuas ilusões, os teus projectos, a tua felicidade!

*Sweet Sin* #69Letras

12734183_1659787087600355_6899813859657263318_n

Deixar uma resposta