Enquanto dava uma volta para tentar encontrar as minhas amigas (sem sucesso) voltei a sentir o mesmo olhar.

12715749_1660140940898303_7895675050853165049_n

??Sábado à noite, como estava a trabalhar até tarde fiquei de me encontrar com as minhas amigas num bar. Quando saí, fui a casa arranjar-me para uma longa noite de borga com as meninas. Aquela noite que uma vez por mês marcamos. Sem limites ou regras, apenas diversão.
Chegando ao bar, que estava lotado, não as consegui ver e não atendiam os telemóveis.
Sem pressa fui até ao bar, pedi e enquanto esperava senti um olhar intenso, tão forte que parecia tocar-me, penetrar-me. Olhei à volta e lá estava. Alto, moreno, olhos verdes… Nossa senhora que Deus Grego …. “aqui tem a sua bebida” disse o barman. agradeci e quando voltei a olhar o Deus Grego já não estava lá…
Enquanto dava uma volta para tentar encontrar as minhas amigas (sem sucesso) voltei a sentir o mesmo olhar. Quando o vi, os seus olhos fixaram-me novamente, senti todo o meu corpo estremecer num arrepio tão grande e intenso que nem consigo explicar. Decidi fugir com o olhar, virei as costas e tentei aproveitar, a música estava alta e a lotação esgotado.
Foi quando senti uma mão forte à volta da minha cintura, puxou-me contra ele e consegui senti o seu membro duro. Uma respiração no meu pescoço e um murmúrio ao meu ouvido. Congelei, nunca me tinha acontecido nada igual. Mas aquele Deus Grego deixava-me assim, congelada de tesão…..
Começou a passar ritmos africanos, e ainda nas minhas costas foi-se roçando a mim enquanto dava leves trincas no meu pescoço.
As suas mãos percorreram discretamente o meu corpo até que, uma delas, só parou dentro das minhas calças. Deixei-me levar ao ritmo da música. Quando dei por mim, não podia acreditar, entreguei-me e atingi um enorme orgasmo às mãos de um desconhecido……..

Arihanna

Deixar uma resposta