Dormindo com ele…

b1ebe465c9c81be0ae222ef739d7d49c

E quando pensava que a noite não podia acabar melhor, tu silencias todo o burburinho mental com que me debatia.
Corpos ofegantes, ainda a recuperar da luta entre corpos naquele quarto a meia luz, dou pulos interiores de total satisfação.
Mas rapidamente deixei-me dominar pelos meus medos.
O que se seguiria depois daquela noite? Mais uma noite? Mais um corpo? Será mais uma daquelas noites tão perfeitas, que por o serem devo calçar os sapatos e nunca mais retornar? Noites de total entrega podem ser uma dor de cabeça…
É precisamente quando estou nesta linha de pensamentos que tu te enroscas a mim e como por magia a única voz que ouvi antes de adormecer foi o teu sussurro ao meu ouvido: ‘De mim, tu já não sais mais.’
Sabe bem adormecer e acordar com um sorriso nos lábios.

Deixar uma resposta