Ontem foi dia da mulher e não te liguei!

Ontem estive para te ligar, afinal de contas era dia da mulher, senti que deveria pertencer às  massas daquele dia, mas que mais te poderia desejar para além do desejo que te entrego sempre que encerramos os dias enrolados na pele um do outro?
Que mais de diferente podia eu fazer, se todos os dias me lês este desejo e a cada dia me descobres mais apaixonado por tudo o que és?

Liguei-te hoje.

Disse que te amava e que desconfiava que amanhã te iria amar ainda mais! Descobri na tua voz que não  estavas descontente por não te ter ligado ontem, antes pelo contrário, contente.

Obrigada por me amares todos os dias, foi o que ouvi quando desligaste.

Gosto de ti assim, segues a tua corrente, a nossa corrente, não  te deixas cegar pelo que acontece lá fora, caminhas dentro da nossa história, o ritmo é  só nosso, e o que temos é um mistério para o mundo, juntos internacionalizamos a nossa relação dentro um do outro, a sorrir um com o outro em orgasmos que nos tiram da pele e pairamos numa celebração tão  nossa, tão  pessoal, tão cheia…!

Amo-te.

 

© Cátia Teixeira, A Vizinha 2016

Deixar uma resposta