Bebe-me os sentidos. Deixa-me ser eu outra vez.

12717521_1661527944092936_7860799999635639619_n

 

Não gosto desse sepultar de magia que no virar das esquinas me faz querer voltar atrás.
Não gosto.
Quando sinto que o arrepio na pele é muito mais forte num lugar longe que não é meu.
Não gosto.
Não gosto que me tenhas bebido a seiva, me tenhas sugado o sorriso e me tenhas pedido desculpa.
Prefiro os abraços quando não são suplicados, os beijos quando são carnais mas para lá do sentir ainda se sentem gloriosamente imensos de si.
Rasguemos lembranças em fotos sépia.
Sorrisos voltem qual força do universo inevitável.
Não gosto de licores sem doce, nem doces sem açúcar de cana.
Gosto de magia certa, sem enganos, sem tropeços, ainda que um cair e levantar seja sempre salvaguardado.
Brinca.
Brinca com o poisar da borboleta no teu dedo, sente o arrepio que as asas dela te apresentam e come-lhe a cor pelos olhos dentro.
Bebe-me os sentidos.
Deixa-me ser eu outra vez.

Ela
#69Letras

Deixar uma resposta