A viagem até ao teu covil foi feita com mãos nervosas, suspiros e pele arrepiada…

Fomos jantar como há muito tempo não fazíamos… só nós as duas… Íamos fazer o programa habitual logo estávamos vestidas a rigor… eu de vestido cintado e saltos altos e tu de calças, a blusa branca que favorece todos os teus traços e os sapatos clássicos rasos…
Amigas há muito, parece que desde sempre, há já algum tempo que tínhamos ultrapassado o episódio…

O jantar correu de feição, bom vinho, boa comida, óptima conversa e bar connosco, eu de Cosmopolitan, tu de Black russian, entrámos na noite… como o bicho da dança começava a tomar conta de nós alimentado pelos cocktails que escorregavam e não paravam de vir, fomos para um pequeno clube para abanar o esqueleto…

Não sei o que se passava naquela noite mas parecia que era um absurdo estarem duas mulheres sozinhas pura e simplesmente a dançar…
Já cansadas e depois de enxotar o enésimo tipo que nos abordou com a sensibilidade de um trolha, olhei para ti e, antes que tivesse de ser rude com mais um, beijei-te…

Inicialmente foi só um encostar de lábios mas que sem nos apercebermos evoluiu para um beijo quente com língua mãos e corpos a unirem se sofregamente…

Soltei-nos daquele momento e pedi com o olhar que nos tirasses dali… afagaste o meu cabelo, inspiraste e assentiste…
A viagem até ao teu covil foi feita com mãos nervosas, suspiros e pele arrepiada… mal fechamos a porta e as tuas mãos percorreram as minhas pernas e num gesto só arrancaste-me do meu vestido e deixas-me de saltos e lingerie enquanto eu lutava com cinto e botões em busca desse toque de seda que ainda recordava…

Cheias de inspiração sáfica, consumimo-nos entre beijos e carícias, dedos e línguas, e ambas atingimos o êxtase total enquanto nos meneávamos em uníssono quais flores gémeas… sorriste para mim enrosquei-me em ti e inalei o cheiro que emanas depois do orgasmo…
Às vezes sabe tão bem regressar ao que já se conhece…

Scarlett #69letras

 

Deixar uma resposta