Deitados no terraço exibimos felicidade

image

Não era uma noite qualquer era a Noite de eles brilharem sob o céu estrelado.
O chão pedrado ainda estava morno resultante daquele dia escaldante, tirámos os olhos do chão e deitados lado a lado olhámos para o céu. Acendi um cigarro que fumei deitada onde me perdi a ver as nuvens de fumo que soprava se dissiparem no ar. Os momentos perfeitos são simples de encontrar quando existe entrega e vontade de amar, e nós ali, naquele pequeno refúgio descobrimos o paraíso a três passos do leito onde fizemos amor até  cansar. Deitados no terraço exibimos felicidade, partilhámos com as estrelas o sorriso rasgado. Não nos olhamos, não  precisei que acontecesse para te sentir iluminado estendido ao meu lado. O nosso olhar perdeu-se no céu, não era sonhador, era satisfeito com o agora, com aquele momento que tinha tanto de tão simples quanto de grandioso. De quando em vez, os nossos olhos fechavam-se para nos fundirmos com o som que o vento orquestrava sempre que tocava nas arvores acariando as folhas na passagem, quando os olhos tornavam a abrir as estrelas ainda lá estavam a sorrir para nós, eram muitas, pareciam tão próximas mesmo estando tão distantes…. parecemos nós, separados mas unidos como se não existisse distância. Aquela noite não fora uma noite qualquer, foi a noite em que percebemos que gostamos um do outro, que não precisamos de olhar um para o outro para sentir que estamos presentes nos nossos momentos e que não precisamos de falar para apreciar a companhia um do outro, que o silêncio entre nós é  paixão e não tedioso e que se olharmos em frente, se tirarmos os olhos do chão avistamos um mundo que ainda nos consegue encantar…. e na tua companhia meu amor, tudo o que já existia antes, ganhou ainda mais admiração desde que por ti me apaixonei.

A Vizinha 

Deixar uma resposta