Sinais que marcam calendários

12308595_1631505737095157_6006438105836001069_n (1)

Resolvi flectir o pescoço
olhar sobre o meu peito
e descobrir os sinais sem tempo…
Aqueles que passeaste com dois dedos
num mapa de rotas infindas…
Onde relaxaste a mão
Quando…
chagavas ao porto seguro…
Sinais que marcam calendários
de folhas que fui rasgando
dia após dia
Perguntei em surdina
à onda que vinha
se sinais me levava…
Os do corpo ao menos!!
Porque tinham saudades do teu tactear…
A onda veio e disse:
No mapa das memórias não mexo
no calendário do tempo não entro
lembranças ficam,
boas ou más!
Ouvi …
Olhei de novo sobre o peito
E ao espelho com dois dedos
Percorri…
Sinal a sinal
dos que tinham…
saudades de ti!

Ela

Deixar uma resposta