Sabes que amanhã vais desaguar noutra praia

12274636_1629738917271839_1805768215851793270_n

 

Agarras nas asas do saco que alado não voa
e dentro dele levas os sorrisos vincados
porque, do rosto arrancaste a marca do tempo.
Borbulham sobre ti balões com legendas
não vá o mais distraído dos leitores
não reparar nos segredos que deixas cair…
Um punhado de pedras para marcar o caminho
E lá vais…murmurando baixinho as músicas
do berço…
Sabes que amanhã vais desaguar noutra praia
reabrir a concha que se te vem aos pés
e espelhar-te na pérola.
Talvez agora te conheças!

Ela

Deixar uma resposta