Onde o chão se abria…

12241236_1627590767486654_8154612743064196331_n

Onde o chão se abria
forravas caminhos,
Sabias de cor a verdade das estrelas…
Tapavas sem jeito
um rosto cansado
tremias de frio
com ele molhado…
Não era sem tempo
a luz que acendias…
As juras dos outros
pareciam vazias…
Nos riscos na areia
verdades dizias…
Debulhavas ouro com olhares singelos…

andavas descalça…
dançavas sem querer
os passos da valsa!

Ela

Deixar uma resposta