Este é o último texto que te escrevo

Este é o último texto que te escrevo.
O último dos tantos que escrevi e tu nunca leste.
Esta é a despedida que nunca saberás que existiu.
Despedida que nunca irás ler ou ouvir de mim.
Mesmo que um dia leias tudo o que te disse em silencio ou dê som às palavras que nunca ouviste nunca irás conhecer a sua força a não ser que eu seja ou um dia tenha sido o que mais querias e tal como eu, não quiseste assumir.
Lembro-me do dia em que decidi mudar de Cidade. Muitas são as pessoas que me acompanharam, me fizeram rir, me fizeram bem, mas apenas uma senti que não queria abandonar, ou deixar para trás. Tu.
Tu, que tinhas acabado de entrar na minha vida,
Tu, de quem nada sabia,
Tu, que me conquistaste,
Tu, que nunca irás saber as lágrimas que verti enquanto te anunciava a minha partida e que de ti nunca iria esquecer.
Parti e deixei o meu coração para trás. Quando digo para trás foi em ti, contigo.
Um dia em tom de brincadeira disseste:
‘Miss Bruni vou roubar o teu coração’. – O que não sabes é que o fizeste antes sequer de pensares fazê-lo e ainda hoje o tens e nem fazes ideia.
Este é o último texto.
Aquela, foi a nossa última noite, o teu último respirar em mim, o último saborear do teu beijo, a última vez que olhei para ti de fugida com receio que os teus olhos encurralem os meus e descubram tudo o que neles escondo.
De ti me despeço.

 

© 👠Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2015


Regista o  teu cartão de cliente e obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas!

www.aubaci.com/69letras

 

Deixar uma resposta