Esta tortura a que te submeto é a mesma a que me sujeito.

0ad2906f9e47a8c76f551d194e382bbe.jpg

Segue-nos no facebook! Esta tortura a que te submeto é a mesma a que me sujeito. Tu estás aí e eu aqui a querer-te dentro de mim. Privo-me de ti apenas para te ter a suplicar pelo meu corpo nas raras vezes em que atendo as tuas chamadas.
Eu não te vejo, e tu não me vês, mas mimo-te ocasionalmente com uma fotografia minha para te tornar a reacender e deliciosamente contaminar a tua mente.
Torturo-nos. Jogo ou não, é assim a rebentares de desejo que te quero. Logo logo vais-me ter nos teus lençóis, mas não será quando implorares, mas quando eu quiser .
Torturo-te e é por isso que tanto me desejas, é por isso que cegas de tesão, é põe isso que estou em cada orgasmo que tens e é em ti que penso, sonho revivo e invento para me vir.
Sim tudo isto é desnecessário, podemos-nos sentir sempre quando e onde quisermos mas é assim que quero o teu corpo. A desejar-te por noites sem fim e consumar apenas quando bastar um olhar para que eu escorra de desejo e o teu lutar para rasgar as tuas calças.

 

A Vizinha

Deixar uma resposta