És minha vontade dono e senhor de todo o meu querer

 

|M18|

És minha vontade dono e senhor de todo o meu querer, satisfazes o meu pecado sem nada precisar de dizer.
Que poderosa união onde os teus desejos completam as minhas ânsias e o meu intimo triunfa! De gozo! Repleto! E saciado! O que faz de mim uma mulher de bem com os novos dias que nascem.
Vibro com esse conhecimento que tens sobre mim, não sabes como adoro isso, como deliro quando me roubas as palavras e o ar!
Ah! E se por breves momentos desejar a tua mão a percorrer-me quando dou por isso já lá estás sem pedidos ou autorizações. Tua pele, teu trato. Atrai-me essa tua antecipação saberes em que linhas me cozo e usares-me como tua roupa. São noites de união quando entro pelo teu quarto a dentro e te derrubo com o meu cheiro, onde totalmente inebriado deliras de desejo e com o teu toque recordas-me mais uma vez que sou tua, que dê por onde der é no teu leito que estou completa. Doces são estas manhãs em que acordo dorida de prazer com a vista do teu quarto a perfumar um novo dia!

 

© ?Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2015

Deixar uma resposta