Deixa me ser aquele vadio…

image

Deixa me ser um estranho que entra, um vagabundo, cigano errante, conhecer te pelo toque numa mão sedenta, que tua coxa abarca numa vontade gigante. Deixa me ser aquele desconhecido, que afasta as folhas da mesa do jardim, naquela tarde outonal de um castanho caido, no meio de tantos platanos sem fim te acaricia e te faz arfar, te rasga a pele e te arrepia e nesse tapete de folhas te faz aninhar. Deixa me ser aquele vadio, que enrola o teu cabelo num dedo e sem teres medo, do desconhecido em ti me enfio, nesse teu corpo de multi e um segredo onde me reivento e me recrio. Deixa me ser aquele viajante em tuas covas no fundo do teu dorso, na beleza das tuas costas, colocar os meus polegares, chegar la adiante, tocar te bem la no fundo e imaginar que gostas de ser desinibida , que tambem te sentes, em teu proprio corpo uma errante desconhecida e numa descarga eletrica explodirmos num orgasmo fulminante e sentir que em nós ainda há muita vida. Deixa me ser um cigano na tua calma, juro que não te engano, apenas na minha alma, quero ser mais um cigano.

O Inquilino

👠A vizinha #69Letras

Deixar uma resposta