O meu nome na tua boca é preliminar para os meus ouvidos.

image

| M18 | Maiores 18 | As minhas entranhas revolviam-se enquanto a distância entre nós diminua. Quanto tempo passou, desde a ultima vez?
O meu corpo diz que passou demasiado tempo, pois as marcas da tua paixão desapareceram da minha pele faz tempo…
Nunca tive uma paixão com esta força. Fizeste-me tua prisioneira assim que acorrentaste o meu coração ao teu e não quero que o libertes.
Ele está como sempre sonhou estar.
Assim que as tuas mãos caiem sobre a minha cintura, deixo o pescoço descair, para sentir o teu respirar a subir até à minha boca.
Finalmente, olhos nos olhos.

Já me tinha esquecido como eles queimam assim que pousam em mim, quase que já não me recordava como são vorazes, e como me invadem de luxúria. O teu simples olhar, negro, misterioso, penetrante, lascivo e quente, aquecem
e humedecem o meu corpo.
Enlouqueces-me sempre que inspiras o meu cheiro e enches os teus pulmões de ar, fazendo o teu peito expandir-se contra mim.

Nunca vi um homem como tu. Tudo em ti é sexo. Esbanjas sexo. O teu corpo é forte, solido, que condiz com a tua mente, o teu cheiro é de outro mundo, o teu sorriso é cortante, o teu olhar é invasivo, o teu toque é másculo, a tua voz… a tua voz é segura, grave terrivelmente sedutora.

O meu nome na tua boca é preliminar para os meus ouvidos.
Quero tocar-te, mas ordenas-me calma. Deixas-me possuída.
Provocas-me, colado a mim, mas arqueias as tuas ancas só para te deliciares enquanto me vês esfregar as minhas coxas uma contra a outra.

Os teus olhos irradiam com os meus gemidos de frustração. Ofereço-te o meu corpo, esfregando-o em ti, numa dança, com a missão de te trazer para dentro de mim.
Deitas-me no sofá e instintivamente arqueio as minhas ancas num dialogo que a tua boca conhece tão bem. Detens-te nas minhas coxas, apenas para te deleitares com o desejo que carrego no corpo, provocado por ti. O calor que vem do interior das minhas pernas aumenta ainda mais a tua fome, e atiras-te de boca para o teu prato favorito. Assim que ecoa naquela sala o meu gemido de êxtase, selas aquele orgasmo com a tua boca adocicada do desejo que libertei na tua boca de mel.

?Cátia Teixeira, Vizinha 69Letras® 2015

Deixar uma resposta