Arquivo de etiquetas: sentir

Alguém na minha condição

Não adianta, não vale a pena! Não consigo f@der sem fazer amor!

Meu alter ego bem me guia para constantes engates, divertimentos one nigth stand mas meu corpo nega, meu Eu racional abana comigo e diz-me de forma subtil que não é disso que eu preciso.
De que vale uma lap dance quando o que eu preciso é de cafuné?
De que me vale uma noite de copos e folia quando o que eu quero mesmo é o sofá e Netflix com ela?
De que me vale despir o corpo quando não consigo despir a alma?
Nem todos sabem Amar e muito menos sabem f@der. Numa conversa saiu-me uma frase que agora uso:

“F@der é fastfood, fazer amor f@dendo é gourmet!”

Nunca esta expressão fez tanto sentido! Nunca na vida pensei em concordar tanto comigo!
É qual a causa disto tudo?
O que está por detrás deste dilema que me atormenta de uma forma tão subtil mas causa estragos tão grandes?
Ela. Aquela. Tu.

E esta cabeça de burro pensa de mais, age de menos e congela, não faz o que devia fazer.

Talvez por medo de mexer nos confins do meu coração e da minha mente… Ou medo de mexer com os dela, sabendo eu da sua condição. Estes receios levam-me a Friedrich Nietzsche, neste pensamento adaptado.
“Sou demasiado orgulhoso para acreditar que uma mulher me ame: seria supor que ela sabe quem sou eu. Também não acredito que possa amar alguém: pressuporia que eu achasse uma mulher da minha condição.

© O Vizinho 2017 #69letras

Exteriorizações da memória

Confesso que precisei de saber. Precisei de saber se realmente valeria a pena esperar e lutar por ti.
Não foi fácil estar horas deitado no sofá a ouvir aquelas memoriosas músicas do VH1 que me lembravam o quanto inocente e ignorante era eu na Arte da Sedução (sim, seduzir é uma arte, resistir faz parte) e saber que por muitas “cantadas” ou tentativas do tal café não foram suficientes para te convencer a estar mais 15 minutos comigo. Todas as minhas certezas de que afinal eu já saberia seduzir uma mulher caem por terra, desabou aquela máscara confiante e segura de mim. Tu, com ou sem intenção, com ou sem consciência, diminuirias este homem num “gajo” qualquer, criatura esta que nem há pouco bastavam umas palavras para conquistar a atenção da plateia, ou parte dela (é assim que se começa rapazes) e conquistava meio mundo, e que naquele momento nem a ele próprio se convenceu que era capaz de seduzir uma mulher.

Valeria eu a pena para ti? Seria eu o suficiente para ti? Seria eu o ideal para ti? Ou então, serias tu tudo isto para mim? Seriamos apenas uma ilusão, um sonho acordado alimentado pelas tesões partilhadas, ou mesmo única e exclusivamente uma pequena história que acabou no momento que começou?
Eram dúvidas que me atormentavam e não me deixavam avançar sem ter a certeza que nós valeríamos a pena…

Sabes, tudo em cima se tornou obsoleto, deixou de fazer sentido. Agradeço-te por me teres permitido te conhecer, e saber que afinal ainda sei fazer alguém feliz e preenchida. Sabes, ela reapareceu, voltou com aquele sorriso que me encanta e me deixa babado, basta um palavra para me derreter e me deixar com cara de parvo. Quando passas pela vida de alguém deixas sempre rasto e marcas, tu simplesmente não és passageiro. Algo teu fica sempre, nem que seja para preencher temporariamente para que no final ficar o definitivo, nem que seja um definitivo temporário…

© O Vizinho 2017 #69letras

Geografia das curvas

Traças cada curva do meu corpo com os dedos, cada caminho onde se escondem todos os meus medos, como que se um mapa explorasses, terra virgem desbravasses, entre estradas e arvoredos, Continuar a lerGeografia das curvas

Apenas sente…

Apenas sente…
Deixa-te levar, deixa-te ser conduzida pelo teu lado mais escondido que não abdicas mas teimas em ocultar…

Continuar a lerApenas sente…

Pescado como um sacana

Mantenho-me preso como um peixe em volta do isco..
Hipnotizado pelo brilho
do engodo que reluz na penumbra.
Vontades alimentadas pelos teus dizeres…
Pelos teus quentes acordares…
Os meus dedos anseiam sentir a leveza da tua pele despida de pêlos…
Ali onde a humidade se confunde com o calor…
Mordo os lábios com a ânsia de chupar os teus
Como se o anzol soubesse a prazer…
As tuas coxas feitas para serem afastadas…
Gemeres teus que soam a chamamento…
Uma verdadeira sereia com um rabo desprovido de escamas…
Convidativo ao meu paladar…

©Read Mymind 2017 #69Letras

Dia de aniversário I

Dia de aniversário I

“Ficamos combinados?”
Um pouco desconfiado , confirmei com uma curta sms.
“ok…”
Porque não aceitava ir beber o café ou um copo por ai?
Sempre poderia tentar despi-la …
Na casa da mãe onde me queria dar a prenda , seria um stress…
Cuidados nas palavras e nos gestos…
A hora combinada estacionei o carro.
“Cheguei… Desces?”

Continuar a lerDia de aniversário I

Sonho ou realidade?

Texto Erótico |M18

Em conversa durante o final da tarde deixaste escapar que irias ficar a dormir num hotel perto de mim pois estavas cansadíssimo e tinhas que voltar de manhã cedo, por isso decides nem ir a casa. Continuar a lerSonho ou realidade?