Arquivo de etiquetas: pele

Eu juro que poderia ser feliz

Prometeram-me a felicidade, continuo sentado pacientemente à espera, numa espera sem esperança, como quem espera por quem invariavelmente não vem.
Será a vida mesmo assim?
Será a felicidade um momento e apenas isso? Um conjunto deles? Uma mão cheia de “ais”?
Ou será algo que só está ao alcance dos escolhidos pelo criador?
Sabes, eu julgava ser feliz nos nossos momentos de prazer, nos nossos momentos de loucura, nas nossas fantasias e devaneios tresloucados dentro das quatro paredes do nosso quarto de hotel, naquelas tardes em que teimamos incendiar a nossa cama a cada beijo, a cada penetração, a cada gemido, a cada grito de prazer.
Eu juro, se não fosse este vazio que me assola quando bates a porta do carro, com esse olhar minguante e esse teu passo apressado, eu juro que poderia ser feliz.
#PSassetti
#69Letras 20.06.2017

Pequenos gestos

Aparece.

Quero ver o teu ser.

Olha.

Quero perder-me no teu olhar.

Sorri.

Quero sonhar com os teus lábios.

Aproxima-te.

Quero estremecer com a tua presença.

Toca.

Quero arrepiar-me com a tua pele.

Respira.

Quero a certeza de que sentes.

Beija.

Quero provar o teu sabor.

Abraça.

Quero arder no teu calor.

Fala.

Quero ouvir a tua melodia.

Promete.

Quero ter-te para sempre.

Sente.

Quero sentir o teu coração.

Ama.

Quero viver o teu amor.

© Fox 2017 #69Letras

Vendo-te, prendo-te e liberto-te…

Vendo-te, prendo-te e liberto-te…
Deixo que a ansiedade da privação dos sentidos se apodere da tua mente e do teu corpo…
Não me vês, mas sentes-me, posso ser eu como sou, fazer o que me dá prazer, porque no fundo também o estou a dar a ti…
Sei que gostas…
Esta troca de papéis no jogo da sedução cativa-te, adoras a tortura de te levar ao limite e te manter assim… Rendido…
Sinto o arrepio de prazer que te percorre a pele a cada toque, a cada beijo dado em silêncio mas que tudo transmite, toda a cumplicidade e confiança que em mim depositas quando te submetes aos meus desejos…
Sei que nestas alturas sou inatingível e não passas de um brinquedo que uso a meu bel-prazer, mas também sinto…
Tiro-te a venda e desprendo-te, quero olhar-te nos olhos quando te libertas em mim…
Porque somos assim, temos esta maneira kinky de nos querermos mas o amor fala sempre mais alto…
Esse sim…
Liberta-nos…

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Finjo…

Finjo não reparar, mas escondo em mim este anseio crepitante de te ter.
Vivo como que numa ânsia encenada que me corroí as vísceras, e que me expõe sem apelo em chagas flamejantes nos planaltos perdidos de afrodisia.
Estou num cárcere. Sinto-me preso.
Sinto que é teu este sangue que bombeia em mim, em ebulição, ao sabor da volúpia.
Sinto-me teu, só teu, neste sentimento que encerro a ferros no meu peito, e que escondo do mundo dentro das muralhas imaginadas das minhas vontades.
Finjo ser forte,
Finjo não reparar no rosado dos teus mamilos, ou na forma como se precipitam quando nos cruzamos.
Finjo não reparar no dilatar da tua vulva, ou no calor que ela profere, nem tão pouco na forma como me olhas com esses olhos de menina.
Finjo ser livre, engano-me e exploro como posso o teu corpo imaginado, na solidão encenada do meu quarto.
#PSassetti #69Letras 06.06.2017

vontades Premeditadas.

 

Era só um quarto, com duas camas.
À pressa, não tinha sido mau.

Feitio difícil o da menina…
Até qual a cama teve de ser discutida. Se ressonar de novo, vai me ouvir!!!
Um gajo a querer ser cavalheiro…
“Bahhh!!”

Tomei o meu banho e procurei uma posição confortável , naquela cama desconhecida.
“Estranho sempre as camas…
O teu corpo pelo contrario é me bem familiar…”
Pensei…
Já te tinha despido quase tantas vezes como mordido o lábio ao “sentir” o sabor dos teus lábios…
“Merda de fome…!!!”
Estava na fase de bipolaridade…
Como me conheço…
Se seguisse as minhas regras de respeito, terias uma noite descansada. E eu de raiva de mim mesmo.
A faceta que me fazia as mãos aquecer com a vontade de “acarinhar” essas nádegas palpitantes e estudar os locais onde te poderia possuir de várias formas , começou a ganhar a guerra…
O ser espontâneo era para os momentos ternos…
Aquele que se apoderava de mim, é calculista. Planeia todos os passos.
Despe antecipadamente….
Tem todas as vontades ,em ti, premeditadas…
“Fica certa que vais conhecer o frio da parede nas costas!!
Tens os cabelos certos…
Mmm… As nádegas…” Pensamentos delirantes de vontades tomavam conta da minha mente…

Ouvi os teus passos descalços enquanto davas uma corrida para o chuveiro.

Peguei no comando e tentei encontrar algo que me distraísse daquele som da água a escorrer no teu corpo…
“Merda…Nada… “
“Vai ser uma noite em branco…”
A porta rangeu…
E os mil pensamentos desapareceram…
Senti como se cordas houvesse na cama…
O corpo a pedir para se mover…
Preso à minha ordem…
A vontade a lutar contra a razão…
Aquela exígua toalha…
O cabelo solto…
“Por favor!!! É demais para mim…”
Olhaste por entre os cabelos , como se tivesses escutado os meus pensamentos…
Senti que me lias…
Levantei da cama…
Lentamente …
Sem da tua face tirar os olhos…
Aproximei-me…
Sabias ao que ia…
Levantaste a cabeça como que oferecendo os teus lábios ávidos dos meus…
Estanquei em frente a ti…
O calor do teu corpo parecia aquecer o meu…
À distancia de um suspiro…
A minha mão roçou a tua face…
“Vou te beijar!! Tocar…
Ver- te nua…”
Disseste qualquer coisa…
Até hoje não sei o quê…
Os meus sentidos estavam todos acordados, menos a capacidade de entender meras palavras…
Gestos …
Cheiros…
Gemidos…
Olhares…
Tirei as tuas mãos para que a toalha se soltasse e percebesses que a tua beleza não tinha nada de errado aos meus olhos…
“Devagar…
Temos tempo …
Guardamos as vendas e algemas para outro dia…”

©Read Mymind 2017 #69Letras

Estou farto de te falar em amor

Estou farto de te falar em amor, de beijos arrebatadores, do por do sol, de almas que se cruzam por aí em noites de nevoeiro e que se amam, que se entregam e que prometem invariavelmente aquilo que nunca poderão cumprir.
Não estou mais interessado em contemplar a tua presença com frases bonitas, com eufemismos desmedidos, daqueles que nos fazem corar de vergonha ao mesmo ritmo que um beijo se precipita.
Hoje quero apenas o teu corpo, quero apenas cada pedacinho da tua pele, cada suspiro que proferes, cada poro onde se esconde todo esse teu tesão.
Hoje quero apenas os teus gemidos, os teus ais, quero apenas os teus gritos tresloucados de prazer, assim como todos os impropérios que me chamas, quando à bruta, eu teimo em abusar de ti.
Hoje é só tesão, é só sexo, é só vontade, são só espasmos de prazer.
Hoje serão somente bocas invadidas pelos nossos sucos abundantes, daqueles que teimam em escorrer pelos nossos lábios cerrados, pelos nossos rostos.
Hoje nada é mais importante que a tua vulva dilatada, quente, húmida, que o meu membro duro encharcado nela, escondido bem fundo.
Hoje nada é mais importante que o teu rabinho empinado, com esse teu ânus guloso, empolgado, a desejar-me em ti.
Hoje sou teu, assim, sem floreados, apenas pelo tesão e pela vontade.
Vens? Demoras?
#PSassetti #69Letras 05.06.2017

Manipulado pelos teus caprichos…

Teimas em manter a tua língua na minha,
Em lamber todo o teu suco que ainda escorre por ela e em saborear todo o seu sabor.
Insistes em lamber os meus lábios carnudos como se fossem teus.
Demoras-te ao percorrer o meu peito em brasa, como que a consumir-me numa fogueira em lume brando sem contemplações.
Gostas de prolongar os teus orgasmos ao mergulhar sem reservas no mar profundo da imensidão do meu sexo.
Consomes-me.
Abusas de mim sem reservas.
Fazes-me teu.
A minha vontade em nada importa junto da tua dedicação e persistência.
Os meus desejos para nada contam.
Fazes-me ancorado em ti.
Amarrado.
Açoitado pelas tuas vontades.
Sinto-me como um condenado com a Forquilha do Herege.
Sinto-me teu.
Manipulado pelos teus caprichos…
….e gosto.
#PSassetti #69Letras 05.06.2017