Fogo

Este calor que teima não passar, que queima a minha pele e ferve a minha alma. Este calor de verão que estimula ainda mais as nossas feronomas.. Não aguento!, preciso de arrefecer este fervor que o meu corpo tem. Preciso descarregar esta chama no teu corpo. Quero sentir todo o teu vigor dentro de mim….

És mais do que pedi, mais do que mereço.

Sou… Demasiado apegada, de ti. Sem arrependimento, desconectada do mundo. Sei de ti cada canto, desse teu mundo redondo. Cada cheiro, cada pensamento. Tenho receio. Por tanto te conhecer, me perder… Perder o que me faz diferente.  Tornar-me banal ao querer ser o teu desejo mais profundo. Sou tua.  Não preciso de o dizer. Está…

Como um tsunami que engole a terra…!

Rasgas-me a roupa… Prendes-me… Agarras-me… Mordes-me… Arranhas-me… Fecho os olhos… Apenas o arfar da tua respiração e da minha. O coração bate como se fossem as réplicas de um sismo que me assombra à espera do próximo terramoto. Sinto o cheiro do teu corpo, do teu sexo da tua essência da tua vontade de me…

Não sei…

Não sei como descrever, este tanto te querer, esta forma de sentir, intensa e por definir, por ti que me sabes ler, em cada letra falada e cada palavra encantada, escrevo como imagino, o que seria poder, encontrar em ti morada. Nem sei que palavras usar, que para ti me levem pelo mar, pela água…

Tenho saudades…

Tenho saudades… Saudades de ouvir, sentir, cheirar… Saudade daquele momento em que me fazes esquecer tudo o que me rodeia. Por instantes esqueço todos os meus problemas e viajo pelos meus pensamentos fora. És o único que me faz parar no tempo. Preciso de te ver novamente. Sentir o teu cheiro mesmo antes de te…

Só me apetece desaparecer

Estou num daqueles dias que só me apetece desaparecer. Ir até uma praia deserta. Sentir a areia nos pés e um vento leve na cara. Sentar-me e desligar de tudo. Hoje estou assim – a precisar do meu cantinho para esquecer tudo e desaparecer por um tempo. Poder sentir o mar no meu corpo assim…

Aqui me tens…

Aqui me tens, praticamente nua, tal como uma sereia, que veio beijar a areia, a ti me entrego, a este mar que carrego, que a alma me lava, me renova e tempera, me torna tão tua, pois eu não sossego, este amor que carrego, quando a maré está brava. Banha-me o corpo, afoga-me a mente,…