No tempo certo

Porque no tempo certo, Rasgas o meu céu e inundas o meu mundo. Sempre no teu tempo, Sabes ser, constantemente quem eu mais necessito… Todos os dias, como um vício cronometrado. Adrenalina de vida, Sem[…]

Memórias de uma chávena de café

Me pego sentada na varanda do quarto as 6h da manhã com uma xícara de café entre as mãos. O tempo continua cinzento lá fora e alguns pingos de chuva insistem em cair vagarosamente… Sabe[…]

Que é feito de ti?

Há um abismo imenso, entre os meus sonhos de menino e esta realidade obtusa que marca a compasso o ritmo dos meus dias. Entre a felicidade que eu tinha quando andava de calções a saltitar[…]

Proibido

Havia um sinal de sentido em frente aos meus olhos. E eu não hesitei. Avancei, sem pensar nas consequências. Se sabia que não devia? Sabia. Mas não queria saber. O desejo fervilhava nas minhas veias,[…]

Será que te lembras?

Sabes, hoje cruzei-me contigo pela manhã, entre a bica e o pastel de nata no nosso café costumeiro. O teu cheiro era o de sempre, e embora longe, invadiu-me o corpo inteiro,  como da primeira vez.[…]

O jogo…

Texto Erotico | M18| Quando entrei, ela estava deitada na cama, quieta, nua, de pernas bem abertas, como que à minha espera, num ensaio de sedução meticulosamente pensado. Olhei-a de soslaio, de forma fugaz, com o desdém vincado[…]

Primeiro amor….

Ouve-me meu bem, deixa o meu coração falar-te, escuta-o, ouve-o com a atenção que o nosso amor merece. Aprecia cada batida, cada entoação sentida, cada gemido abafado, cada sussurro partilhado. Ouve-o meu bem, cerra esses olhos mendigos[…]

Ménage

Esta noite não estou sozinha… Era suposto ser um jantar romântico… Eu e tu… Mas este bicho não me larga e estamos demasiado sexy e libidinosos para no fim da noite sermos só nós e[…]

Antes de…

Ainda antes sequer de pressionares a tua tesão contra o meu corpo já me f@deste o juízo… desmontaste a cabra que há em mim e se pavoneia em defesa… Bastou o encostar dos teus lábios,[…]

Adoro quando ele chega

Texto Erótico | M18 Adoro quando ele chega. Entra e logo me procura, prendendo-me nos seus braços, colando os seus lábios aos meus. As suas mãos deslizam pelas minhas costas e enquanto uma me ergue[…]