Não há amores perfeitos

“Sinto-me vivo! Sinto-me amado!” E que bom seria que todos se sentissem assim, rejuvenescidos, de sorriso e coração aberto para o Mundo. Nem sempre é fácil, sei disso, mas só acontece se estivermos dispostos a tal. Não adianta fugir, nem fingir que somos insensíveis e que o Amor é para uma Elite de pessoas que…

Livre…

Quero ser livre e sair de mim, poder gritar a plenos pulmões, para desvanecer ilusões, vestir uma segunda pele, mesmo que o corpo protele, não quero viver assim. Quero escancarar as minhas gavetas, livrar-me de coisas tristes e pretas, dar cor e cheiro à vida, que sinto há muito perdida. Nesta minha loucura insana, de…

Nós também gostamos disso…

“Tarado!” Ultimamente só recebo elogios destes. Sim elogios, leste bem pois eu considero que quando o fazem é sempre com um sorriso safado nos lábios. E confesso que me aproximo muito desse registo de safadeza mas sempre com a subtileza que me é característica. E tu, Mulher, Tu gostas disso, não é? Tu, mulher madura…

Alguém na minha condição

Não adianta, não vale a pena! Não consigo f@der sem fazer amor! Meu alter ego bem me guia para constantes engates, divertimentos one nigth stand mas meu corpo nega, meu Eu racional abana comigo e diz-me de forma subtil que não é disso que eu preciso. De que vale uma lap dance quando o que…

O que me importa que Te chegue!

Gosto de escutar os olhos que sentem… sentem as leituras da Alma e as vontades que geram e vivem! Gosto de risos longos ou curtos , que sejam expontâneos! Gosto de perder-me e brincar com as palavras … Gosto quando um Tu me lê e se sente eu! Mas ainda gosto mais quando um Tu…

Exteriorizações da memória

Confesso que precisei de saber. Precisei de saber se realmente valeria a pena esperar e lutar por ti. Não foi fácil estar horas deitado no sofá a ouvir aquelas memoriosas músicas do VH1 que me lembravam o quanto inocente e ignorante era eu na Arte da Sedução (sim, seduzir é uma arte, resistir faz parte)…

Corpo cansado mas guloso…

Hoje acordaste mais tarde, cansada e sonolenta. “Dói-me o corpo todo!” dizes-me com um sorriso safado. Não seria para menos. Os teus gemidos e suores, as nossas posições e as tuas suplicas durante todo o tempo que foste minha só poderiam ter como consequência um acordar com teu cansaço e satisfação. Mas é teu cansaço…