Momento

Abri os olhos devagar. Os primeiros raios de sol da manhã entravam timidamente pela janela. Devo ter-me esquecido de a fechar, depois do que aconteceu na noite anterior. O que se passou ao certo? Desculpa,[…]

A melhor sangria que bebi

Querida! Já viste a bela tarde de sol de hoje? Apetece-me fazer algo… Sei lá! Olha! Vamos estender a rede na varanda e prostrar-nos a contemplar o mar? Eu e tu, o sol e a[…]

Memórias de uma chávena de café

Me pego sentada na varanda do quarto as 6h da manhã com uma xícara de café entre as mãos. O tempo continua cinzento lá fora e alguns pingos de chuva insistem em cair vagarosamente… Sabe[…]

Súplica

Vem… beija-me… lambe estas lágrimas que me escorrem pelo rosto e sacia a minha vontade de um abraço sentido. Demora-te, … por favor, não tenhas pressa, permanece quieta em mim, deixa-te ficar em silêncio no meu[…]

A Primavera

Não deve ser por engano do criador, que num dia fez nascer a Primavera, e no dia seguinte nos ofereceu a Poesia. Não deve ser por engano… Não deve ser fruto do acaso, nem tão[…]

Ema, no voo transatlantico

Texto Erotico | M18| Porto, 6:35h. Estávamos em Dezembro e a noite permanecia ainda cerrada. Estava frio. Não chovia. Mas a massa de ar densa e húmida que caiu sobre a cidade, gelava-me o pouco[…]

Será que te lembras?

Sabes, hoje cruzei-me contigo pela manhã, entre a bica e o pastel de nata no nosso café costumeiro. O teu cheiro era o de sempre, e embora longe, invadiu-me o corpo inteiro,  como da primeira vez.[…]

Primeiro amor….

Ouve-me meu bem, deixa o meu coração falar-te, escuta-o, ouve-o com a atenção que o nosso amor merece. Aprecia cada batida, cada entoação sentida, cada gemido abafado, cada sussurro partilhado. Ouve-o meu bem, cerra esses olhos mendigos[…]

Adoro quando ele chega

Texto Erótico | M18 Adoro quando ele chega. Entra e logo me procura, prendendo-me nos seus braços, colando os seus lábios aos meus. As suas mãos deslizam pelas minhas costas e enquanto uma me ergue[…]

Relato de um romântico em recuperação | Rubrica: Conta-nos a tua história |

Relato real para a página 69 Letras     Ele foi bafejado pela sorte logo à nascença. Filho único duma família bastante abastada. O berço de ouro no entanto não lhe poupou a uns quantos[…]