Sinaléticas da vida.

Sempre pensei em como as sinaléticas da vida afectariam todo o meu conhecimento do  mundo, o meu possível conhecimento de ti…. ” Não há longe nem distância”, já escrevia Richard Bach… Mas existe o longe![…]

Sorrisos perdidos.

  Por vezes é tão rápido, que mal reparamos… A vida tornou-se isto! Um conjunto de frases sem respostas… De sorrisos perdidos e não resgatados. Os teus olhos costumavam sorrir… Traziam a cor das marés[…]

Depressão

Depressão? Sim… E, depois? Depois, aprende-se a lidar… É simples! Mas não é nada simples, pois não? A nossa mente não para de fazer subidas e descidas. Entra em labirintos escuros e profundos, sem floreados,[…]

Enormes em nós

Texto Erótico [M18] Sou aquela que desvenda o desejo no olhar dos homens, que passam por mim na rua. Dos que estão sentados na mesa do café. Dos que viajam no metro, em hora de[…]

Por ti, poderia…

Por ti, poderia apaixonar-me… Deixar correr, livremente, esta coisa bonita que é a paixão e o apaixonar… Eu gosto de beijos. Dos simples, Dos tremidos, Dos sedutores… E também gosto de mãos. De mãos que[…]

Amar, não chegou.

Nem sempre amar é suficiente… Atravessaram a ponte das desilusões, cada um para o seu lado. Não houve um adeus, um até breve, apenas o silêncio de quem muito tinha para dizer e resolveu nada[…]

Um dia …

  Porque existem caminhos que devem ser percorridos… Conheceram-se por acaso. Os únicos lugares vagos na esplanada da Rua Augusta. Partilharam a mesa, acabaram por sorrir e conversar. Gostaram da companhia um do outro e[…]

A minha vontade ao teu desejo pertence.

TEXTO ERÓTICO [ M 18 ] Há sempre um dia, uma noite em que nos deixamos levar, por algo diferente…   Deitas-te… Curiosa no sentir… A curiosidade e a expectativa são um bom afrodisíaco. Excita-me a forma[…]

Densidades

O ar compenetrado e meio sisudo do dia a dia, traduz-se num manter a distância das pessoas, pelas quais não nutre o mínimo interesse. A mulher cinzenta do dia, que durante a noite devora livros[…]

Vestido do que sou

Sou eu… Sou aquela que te ama! Que dorme ao teu lado! Explica-me “Manoel”… Faz-me perceber… Este espaço onde te escondes de mim! Este espaço onde te transvestes de sensibilidade. Sinto-me perdida … Deixa-me entrar[…]