Arquivo da Categoria: RICCo

Jantares da 69 Letras

Texto Erótico | M18

Neste texto ficou bem patente de como são os jantares dos moradores do prédio da 69letras.
Hoje foram todos desafiados pelo Vizinho a escrever olhos nos olhos e o resultado foi um misto de tesão, desejo, vontades e prazeres. Ainda se tentou colocar ordem mas foi impossível… Estava tudo ao rubro! Continuar a lerJantares da 69 Letras

Sedes por saciar

Vicky: Não faço a mais pálida ideia do porquê do convite do Ricco para esta noite… Mas vá, ele é o meu vizinho da frente nunca se queixou das festas, dos barulhos, e sempre me cumprimentou com  sorriso rasgado e terno. O mínimo que posso fazer é aceitar. Vestido cocktail preto, stilleto preto clássico, cabelo solto e lá vou eu…

RiCCo: A minha vizinha da frente e a sua vida boemia á muito que me despertam o interesse, ja não é a primeira vez que aprecio o meu vinho  e ouços os seus gemidos, hoje chegou a minha vez o convite foi aceite o meu apartamento preparado para a receber, mesa posta vamos a isto… Continuar a lerSedes por saciar

JANTAR NATAL 69

TEXTO EROTICO M|18 A
Como sempre nesta época iniciam se os jantares de natal.
Como ja vem sido costume, o condominio do 69 faz um dos seus jantares, com alguns amigos. Para quem nao sabe os nossos jantares acabam sempre em perdição.
Como sera este ano?

Continuar a lerJANTAR NATAL 69

Uma historia, muitos actores principais…

Vizinha

Merda de dia. O trabalho correu-me mal, discuti com o meu gajo e ainda fui molhada por um carro à beira da estrada. Porcaria das poças! Continuar a lerUma historia, muitos actores principais…

Embalo da melodia

No tédio da noite, dia após dia não percebo porque continuo contigo aqui comigo,
apenas ouço musica a musica e em cada uma tenho um pensamento diferente de nós dois,
seja vestidos seja a nu, estamos lá e a musica toca para nós, onde só eu agora ouço.
A lírica mudou a playlist foi virada do avesso, e advinha!? continuas aqui?
“Fica dentro do meu peito, sempre uma saudade, só pensando no teu jeito, eu amo de verdade”.
Foi aí que percebi que a melodia varia a letra muda o cantor ou artista mas a dor sempre a mesma,
é a dor de não te esquecer é as notas que nos toca a cada apaixonado, que nos embala e nos leva em voos fugazes de prazer,
o teu pecado é gravar no pobre ouvinte que hoje aqui se deleita com uma musica bem melancólica
e relembra a cada batida o bater de teu coração acelerado no meu peito,
o arrepio de prazer que aquele simples tocar de dedos te proporcionava.
Amanhã não ouvirei mais a mesma nem qualquer musica, prefiro a surdez,
a sentir em cada tímpano o som de qualquer memória de ti.
RiCco #69Letras

Tu e Eu, Nós

Porque motivo insisto a cada suspiro de lembrar-me de teu toque, de teus beijos?
Não fui eu quem falhou, não fui que te neguei o que quer que seja,
nem romantismo nem tão pouco noites de sexo ardente.
Foi o medo, sim o medo de envelhecer a meu lado,
Sim, foi o receio de não ser jovem eterno e perder o que te incutem como uma vida boémia,
É óbvio que não me tendo podemos os dois aproveitar para descobrir novas personagens para este livro que chamamos vida.
Pusemos fim ao que já era nosso, com que finalidade? – Pois, nem em mil páginas ia ter a resposta,
mas uma coisa sei, o incógnito que te faz ferver o sangue nas veias e aumenta a adrenalina,
vai acabar um dia e é aí que vamos perceber que podiamos descobrir tudo no mundo sem nunca nos perdermos um ao outro,
onde podiamos libertar fantasias, reinventar novos prazeres e seguir até as primeiras rugas lado a lado com a alma plena de vida boémia e tranquila que tudo fizemos e tudo tivemos.
Mas, para isto tudo só era preciso ter uma de duas coisas, TU e EU, ou Nós.
RiCco #69Letras

Tu és arte….

Uma sala repleta de arte, os quadros na parede tudo pensado ao pormenor,
vejo cada metro de exposição, até ao momento que observo uma verdadeira obra,
sim eras tu quem a minha frente aparecia.
Nunca jamais em tempo algum vi algo tão belo e angelical, olhaste sorriste,
senti-me uma peça deste museu a ser admirado por ti, vens ter comigo com uma conversa de circunstância
e eu observo-te de alto a baixo, cabelo apanhado, saia pelo joelho e uma camisa branca decotada,
nem te digo a vontade que me deu momentânea de ter ali despida para mim, pele clara és miragem demais.
Convidas-me a entrar numa sala reservada, e aí agarras-me pelo pescoço beijas-me, saltas para meus braços,
os mirós ali nos observam e nós perdidos desenhamos nossos corpos um no outro,
só o desejo e a tesão nos enchem de arte neste momento, cravo meus dedos no teu rabo,
pego-te e possuo-te sem pensar sequer que vai alguém entrar por aquela porta buscar algo
e se depare com este quadro de sexo e arte ancestral.
Saciamos nossas vontades, temos um magritte a frente com um cachimbo,
remete-nos para um cigarro, entregas-me mais um bilhete, gosto desse convite,
soube-te bem e a mim também, mas não repito quadros já vistos expostos apenas por momentos.
RiCco #69Letras