Arquivo da Categoria: Miss Kitty

Vendo-te, prendo-te e liberto-te…

Vendo-te, prendo-te e liberto-te…
Deixo que a ansiedade da privação dos sentidos se apodere da tua mente e do teu corpo…
Não me vês, mas sentes-me, posso ser eu como sou, fazer o que me dá prazer, porque no fundo também o estou a dar a ti…
Sei que gostas…
Esta troca de papéis no jogo da sedução cativa-te, adoras a tortura de te levar ao limite e te manter assim… Rendido…
Sinto o arrepio de prazer que te percorre a pele a cada toque, a cada beijo dado em silêncio mas que tudo transmite, toda a cumplicidade e confiança que em mim depositas quando te submetes aos meus desejos…
Sei que nestas alturas sou inatingível e não passas de um brinquedo que uso a meu bel-prazer, mas também sinto…
Tiro-te a venda e desprendo-te, quero olhar-te nos olhos quando te libertas em mim…
Porque somos assim, temos esta maneira kinky de nos querermos mas o amor fala sempre mais alto…
Esse sim…
Liberta-nos…

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Fogo!

Hoje sou carne…

Sou fogo que te queima… Continuar a lerFogo!

Reino em ti como reinas em mim…

O meu reino é a tua Alma e o teu corpo…

Os teus traços felinos são enaltecidos pela luz da Lua, em contraste com a escuridão que te abraça a Alma, numa dualidade de sentidos que por vezes chocam e se torna num vazio imensurável que, tal como um íman, é atraído pelo meu desejo de o preencher.

O calor do teu toque deixa em alvoroço esta pele dúbia que visto, que serve tão somente para poder viver, e que tanto esconde aos olhos de quem não me sabe ler nem se perde na poesia das palavras que a medo deixo escapar, numa mistura de sentires onde quero que me encontres, e te encontres em mim.

É ao Luar, onde as sombras se agigantam, que todos os cheiros, sabores e toques nos pertencem, nos preenchem, e que iluminamos a nossa escuridão onde nos alheamos de tudo em versos cujas rimas só nós entendemos.

E em noites perdidas, duas Almas esquecidas tornam-se uma só, na penumbra das sombras que as amedrontam mas ignoram, tornam-se Reis desse reino de corpos rendidos, cedem aos instintos que afloram pela intensidade dos toques e entregam-se às palavras que se perdem num labirinto de sentires, em que a única saída se encontra em nós como um só.

O meu reino é o teu corpo, mas é na Alma um do outro que prestamos vassalagem em momentos efémeros que se tornam eternos, deveras sentidos que nos deixam preenchidos e o amor passa a reinar em nós.

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Hoje é o dia?

Um dia vais ser meu!

Amanheço lentamente, ao som do bulício de uma cidade que desperta cheia de oportunidades e desejos, e não consigo deixar de te pensar.

Perco-me na criatividade dos teus passos nus e no gosto dos gestos meticulosamente calculados com os quais te preocupas somente para me agradar.

Deixo de me preocupar com a razão, ainda que não passe de um sonho meio acordado, e sigo pela via do coração, onde todos os toques, cheiros e sabores me levam a ti.

E acabo por me perder, levemente adormecida mas de sentidos bem despertos, em cada curva do teu corpo, em cada pormenor que me fascina, atiça todas as vontades e desejos ocultos, mas encontro-me na tua alma.

Transbordo de ti e de mim, porque te sinto em mim, perco a noção da realidade, do certo ou errado e deixo-me levar num gemido que me transporta para algo inesperado que me deixa rendida e sem forças de tão intenso.

Por ti e para ti… Um dia também irás ser meu!

Será que hoje é o dia?

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Deixa-me…

Deixa-me conhecer esse teu eu oculto que se estranha, que em mim lentamente se entranha, por ser tão à minha medida, deixando-me tão rendida, ao desejo de querer saber mais, de como te despertar todos os ais, num jogo de luxúria e prazer, onde impera o querer, na volúpia de um beijo, que provoca tanto desejo.

Deixa-me saber como és, quando me rendo a teus pés, e me tens como sempre quiseste, sem que o meu corpo conteste, pois sei que secretamente me beijas, me pensas e me desejas, mesmo que não queiras admitir, essa forma tão estranha de me sentir.

Deixa-me descobrir o que te seduz, esse teu lado negro sem luz, que vou lendo nas entrelinhas, e desperta vontades minhas, de saber como te tocar, o teu corpo cativar, esse lado que tenho também, e não revelo a ninguém, mas contigo é tudo tão diferente e o desejo sobrepõe-se à mente, ignorando o certo ou errado pois só conta o prazer alcançado.

Deixa-me cada gota provar, à loucura te levar, sentir o teu sabor, o teu toque em mim cheio de cor, que sente cada recanto, me explora para meu encanto, sentir-te bem dentro de mim, num momento que sinto sem fim, quando me tocas bem fundo, e explodimos num segundo, gemendo bem alto aos céus, quando todos os teus ais se tornam meus.

Deixa-me descansar nos teus braços, serenar os nossos cansaços, os nossos corpos suados, intensamente saciados, fruto de uma entrega total, onde se completam o bem e o mal, o lado negro lentamente desvanece, e o bem suavemente escurece.

Deixas?

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Caçador ou presa?

Ela é pura magia, de pele branca e luzidia, beleza imaculada, numa tela de tantos sentires pintada, corre-lhe no sangue o bem, na Alma o melhor que tem, transmite no olhar a candura, da sua essência doce e tão pura, que serena todo o mal, com a sua forma angelical, que sem querer enfeitiça, e desejos caprichosos atiça.

Ele a personificação do mal, de sangue quente e animal, que uiva à luz da Lua, e quando sente o cheiro da sua pele nua, que lha baralha os instintos, alguns que pensava extintos, teimam em reavivar, ao sabor desse aroma de encantar, que lhe acalma o corpo e sossega, mas a sua Alma cega, lutando para a encontrar, sem saber porquê, ou por mero instinto de caçar.

E como que por feitiçaria, o luar tornou-se magia, encontram-se a medo, ele rodeia-a tentando revelar o segredo, ela imóvel deixa-se desvendar, sem receio nem pudor, pois ele nos olhos carrega tanta dor, como se estivesse condenado, a ser infeliz e nunca amado.

Tendo a Lua como testemunha, sem nada que o pressupunha, tornam-se caçador e presa, ele rendido à sua beleza, e ela à sua carência de amor, dissipa-lhe toda essa dor, num casamento eterno, entre o bem e o Inferno, em que o amor prevalece e todo o mal se desvanece.

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Respiro-te…

Respiro o teu silêncio, encanto-me com a tua voz, num desejo que se tornou atroz, de sentir na ponta dos dedos, os lábios que revelam segredos, a pele que com a minha comunica e o desejo que se intensifica.

Respiro cada momento, simples mas cheio de sentimento, cada palavra que escreves, não dizes pois não te atreves, mas leio-as nas entrelinhas, tão tuas mas no fundo muito minhas, neste meu querer tão sentido, onde nada é falso ou fingido.

Respiro a cor do teu olhar, o perfume do teu tocar, as palavras cheias de magia, que parecem feitiçaria, me envolvem e me encantam, e amiúde me espantam, num casamento perfeito, entre corpo, Alma e esse teu jeito, que me seduz e cativa, prende mas liberta e de nada me priva.

Respiro o tamanho do espaço, que um dia foi de cansaço, entre os teu lábios e os meus, que mesmo longe se tornaram teus, hoje voltaram ter vida, lentamente sarou uma ferida, com esta forma de te respirar, sem a qual não faria sentido amar.

© Miss Kitty 2017 #69Letras