Todos os artigos de VickyM

Acordar contigo

Aquele suspiro preguiçoso de quem acorda feliz… É a primeira memória deste dia que amanenhece com o teu cheiro, que me faz sorrir enquanto me espreguiço de encontro ao teu corpo que repousa ao meu lado. Enrosco-me, sabe bem estar envolvida no teu abraço de urso, sabe a conforto, a segurança…
Alcanço a tua face e afago-te a barba. Despertas e sinto o teu sorriso na ponta dos dedos… Estás tão feliz como eu por partilhar este acordar… Beijas-me o pescoço como se não soubesses o efeito que isso me causa… Pestinha…
Bom dia… Trocamos algumas palavras enquanto os nossos corpos acordam e se cumprimentam no seu jeito tão especial…
Hoje vai ser um bom dia sim, pelo menos começa bem…

© Vicky M 🐼 13.08.2017

#69letras

O novo cantinho da VickyM: facebook.com/VickyMPlace/

Vicky M (d)escrevendo-se

Escrever… Para quê? Porquê?

Desde que me lembro, sempre senti as palavras, sempre gostei de as ver… Elas surgem-me na cabeça e desenham-se, dançam, compreendem, explicam…

Quando não as encontro é porque uma voz maior com uma linguagem diferente se eleva no meu âmago… É o meu coração a querer gritar para fora do meu peito…

Cedo vi no papel e na caneta confessores, amigos. Eles não perguntavam porquê, não criticavam, não julgavam… Quando escrevia era eu, só eu, sem reservas, sem tretas… Estive rodeada das pessoas erradas grande parte da minha vida, sabes? Faziam-me sentir que não podia ser eu, que não encaixava, que não era certo ser assim e eu nunca percebi o que havia de errado em ser “assim” porque eu simplesmente era… Chorei em silêncio, afoguei as mágoas nos kilometros de papel que enchi com as minhas dores, dúvidas, crenças e descrenças… E escondi-as, enterrei-as.

Andei a enterrar a minha essência, os meus sentimentos durante tempo indeterminado… Até deixar de saber sentir… E em última instância deixar de escrever… Estava presa, bloqueada, entupida de merdas da vida, cinzenta, estagnada, sem sequer me reconhecer…

Agarrei-me à música, deixei que inconscientemente ela me falasse, me contasse histórias, me lembrasse de detalhes… Adormeci agarrada a notas como uma criança se agarra ao seu peluche favorito, bebi letras sem lhes provar o sabor, sem lhes conhecer o sentido…

Ah, maestro da vida… Quis o destino que os meus olhos da alma se abrissem e deixassem entrar luz… Tal como qualquer cego quando vê a luz pela primeira vez, fiquei ofuscada e inebriada pelos fascínios das cores, da energia. Perdi-me, sobredosei-me de sensações e viciei-me nelas como se já não funcionasse sem as pressas e pressões da adrenalina, devorei o mundo e vomitei palavras desconexas, almas em nados-mortos, procurando sentidos em ventos rápidos, pedras preciosas em correntes de água cravadas de rochas espinhosas e sem fluir, avançando aos trambolhões… Ouvi vozes sábias sem as escutar e deixei-me arrastar…

Caí, na vida e em mim… Lambi as feridas e como uma gata enrolei-me em mim mesma e repousei… Levantei-me, quis avançar… A bagagem era pesada, dolorosa…

Sentei-me, senti-me e escrevi… Sobre tudo, sobre todos, sobre mim sobre a vida, sobre a bagagem e sobre como não sabia como a carregar… Olhei para cima, já consciente de não encontrar ajuda divina, vi uma mão estendida… Agarrei e vi outras mãos, ouvi e escutei vozes, histórias e compreendi, e vou compreendendo e vou avançando, mais leve, rodeada de uma massa de energia em forma de sorrisos, de pessoas carregadas de malas coloridas de contos e contas e hoje partilho, da melhor forma que sei… Vou escrevendo…

Aprendi que quando partilhada com as pessoas certas a vida não é tão dura, tão custosa… Aprendi também que se me ponho de coração nas palavras que hoje desenho alguém as vai ler e sentir-se e sentir-me…

Por isso e por mais vozes que não consigo descrever tão bem quanto queria, porque me são cantadas na voz do coração… Vou escrevendo…

© Vicky M #69letras

Podem encontrar a VickyM também em: facebook.com/VickyMPlace/

Reencontro

Conto Erótico | M18

O tempo que esperei para te reencontrar foi tanto que quase apagou da minha memória o teu sabor, o teu toque, o teu cheiro… A ansiedade que me invadia naqueles minutos que antecederam sacudiram os meu sentidos e quase me fizeram temer que os resquícios que tinha de ti fossem um truque da minha mente perdida na vontade de te fazer meu outra vez…

Fiz a caminhada que nos aproximava de coração já acelerado por avistar o olhar, o sorriso e a barba que preencheu os meu sonhos ultimamente.

E depois… a voz… essa fez-me querer possuir-te ali mesmo mas o  pudor e bom senso que restavam do meu ser ciente impediram-me. Amena cavaqueira no caminho que nos levava ao ponto onde íamos fazer o nosso mundo girar, com as libidos aos gritos e chegamos…

Ahhh  esse beijo… esse era ainda melhor do que a minha memória contava, e o toque… ah és tu, és mesmo tu…

Anda cá… não importa de que forma me coloques, se sou eu quem te domina… Somos nós e tudo pára! Perdes o teu tempo a saborear cada centímetro meu e perco-me, entrego-me entre espasmos de prazer que acolhes com uma tesão descomunal e deliciosa que faço questão de receber onde a queiras depositar… já não sou eu, sou o ser que criámos nestas horas sempre contadas que sabem a céu e são sempre pouco… sou cega devota ao prazer, e dedico o tempo devido na retribuição e aí é a minha vez de gozar ao ver o quanto o teu corpo reage a mim…

Vejo o nosso reflexo quando somos uma só alma, um só corpo e prendo na memória… É tempo de lavar a alma guardando o sabor de cada um dos orgasmos, é tempo de seguir caminho… Até já bicho…

© Vicky M 2016 #69Letras

Conheces-me de todas as formas, sob todos os prismas…

Como já vi escrito por aí,  eu sou daquelas mulheres que tem um lado doce e meigo, um lado rabugento e refilão e aquele lado que nem vale a pena mencionar… Tu já os viste todos, de todos os prismas e ainda assim continuas a conseguir virar-me do avesso e descobrir novos lados, novas facetas…

Quando digo que me violas a alma é tão verdadeiro que penso que me conheces melhor que eu mesma que gosto de dizer que me conheço na medida em que me criei…

Pergunto-me se haverá alguma coisa que eu consiga manter em segredo quando os teus olhos penetram os meus, se haverão palavras por dizer cada vez que o meu corpo responde ao teu toque… Mas bem pior que isso pergunto se algum dia conseguirei compreender todas as palavras que me devolves… Eu ouço-as, sem dúvida que me falam… Mas a linguagem, o registo que usas ainda me ultrapassa…

Ah… Abraça-me, beija-me… Nesse momento falamos a mesma língua…

©VickyM 2016 #69letras

Como o tempo

Quase de certeza que tem a ver com a recente bipolaridade do S. Pedro, mas estou como o tempo… ora me desfaço em luz, ora me ponho cinzenta, gelada, f@dida e sem um pingo de paciência,muito menos para a estupidez e pequenez humanos…

Sim, carrego no batom e sigo em frente, sim, volto a vestir a pele grossa, e sim, é melhor que não se aproximem… eu mordo! Ah, porquê? Porque sei que não me vão acrescentar absolutamente nada… sinto no ar, nas piadas sem um pingo de gosto e cabeça que mandam… Ah, isto passa, assim espero…

©VickyM #69letras

O Homem e a Mulher

O homem é a mais elevada das criaturas. A mulher, o mais sublime dos ideais. 

Deus fez para o homem um trono; para a mulher fez um altar.
O trono exalta e o altar santifica.
O homem é o cérebro; a mulher, o coração. O cérebro produz a luz; o coração produz amor. A luz fecunda; o amor ressuscita.
O homem é o génio; a mulher é o anjo. O génio é imensurável; o anjo é indefenível;
A aspiração do homem é a suprema glória; a aspiração da mulher é a virtude extrema; A glória promove a grandeza e a virtude, a divindade.
O homem tem a supremacia; a mulher, a preferência. A supremacia significa a força; a preferência representa o direito.
O homem é forte pela razão; a mulher, invencível pelas lágrimas.
A razão convence e as lágrimas comovem.
O homem é capaz de todos os heroísmos; a mulher, de todos os martírios. O heroísmo enobrece e o martírio purifica.
O homem pensa e a mulher sonha. Pensar é ter uma larva no cérebro; sonhar é ter na fronte uma auréola.
O homem é a águia que voa; a mulher, o rouxinol que canta. Voar é dominar o espaço e cantar é conquistar a alma.
Enfim, o homem está colocado onde termina a terra; a mulher, onde começa o céu.

Victor Hugo #69letras

Leoa coração

Gosto que me vejas, gosto ainda mais que me tenhas visto desde o primeiro dia…
Adorei as tuas palavras desde o início, li-te e senti-te… Apesar dos kilometros que agora nos separam e das vidas que nos atrapalham, além destas 69letras que nos unem sinto uma ligação forte a ti, menina mulher, loira furacão, leoa coração… Continuar a lerLeoa coração