Todos os artigos de misskittypt

Reino em ti como reinas em mim…

O meu reino é a tua Alma e o teu corpo…

Os teus traços felinos são enaltecidos pela luz da Lua, em contraste com a escuridão que te abraça a Alma, numa dualidade de sentidos que por vezes chocam e se torna num vazio imensurável que, tal como um íman, é atraído pelo meu desejo de o preencher.

O calor do teu toque deixa em alvoroço esta pele dúbia que visto, que serve tão somente para poder viver, e que tanto esconde aos olhos de quem não me sabe ler nem se perde na poesia das palavras que a medo deixo escapar, numa mistura de sentires onde quero que me encontres, e te encontres em mim.

É ao Luar, onde as sombras se agigantam, que todos os cheiros, sabores e toques nos pertencem, nos preenchem, e que iluminamos a nossa escuridão onde nos alheamos de tudo em versos cujas rimas só nós entendemos.

E em noites perdidas, duas Almas esquecidas tornam-se uma só, na penumbra das sombras que as amedrontam mas ignoram, tornam-se Reis desse reino de corpos rendidos, cedem aos instintos que afloram pela intensidade dos toques e entregam-se às palavras que se perdem num labirinto de sentires, em que a única saída se encontra em nós como um só.

O meu reino é o teu corpo, mas é na Alma um do outro que prestamos vassalagem em momentos efémeros que se tornam eternos, deveras sentidos que nos deixam preenchidos e o amor passa a reinar em nós.

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Hoje é o dia?

Um dia vais ser meu!

Amanheço lentamente, ao som do bulício de uma cidade que desperta cheia de oportunidades e desejos, e não consigo deixar de te pensar.

Perco-me na criatividade dos teus passos nus e no gosto dos gestos meticulosamente calculados com os quais te preocupas somente para me agradar.

Deixo de me preocupar com a razão, ainda que não passe de um sonho meio acordado, e sigo pela via do coração, onde todos os toques, cheiros e sabores me levam a ti.

E acabo por me perder, levemente adormecida mas de sentidos bem despertos, em cada curva do teu corpo, em cada pormenor que me fascina, atiça todas as vontades e desejos ocultos, mas encontro-me na tua alma.

Transbordo de ti e de mim, porque te sinto em mim, perco a noção da realidade, do certo ou errado e deixo-me levar num gemido que me transporta para algo inesperado que me deixa rendida e sem forças de tão intenso.

Por ti e para ti… Um dia também irás ser meu!

Será que hoje é o dia?

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Deixa-me…

Deixa-me conhecer esse teu eu oculto que se estranha, que em mim lentamente se entranha, por ser tão à minha medida, deixando-me tão rendida, ao desejo de querer saber mais, de como te despertar todos os ais, num jogo de luxúria e prazer, onde impera o querer, na volúpia de um beijo, que provoca tanto desejo.

Deixa-me saber como és, quando me rendo a teus pés, e me tens como sempre quiseste, sem que o meu corpo conteste, pois sei que secretamente me beijas, me pensas e me desejas, mesmo que não queiras admitir, essa forma tão estranha de me sentir.

Deixa-me descobrir o que te seduz, esse teu lado negro sem luz, que vou lendo nas entrelinhas, e desperta vontades minhas, de saber como te tocar, o teu corpo cativar, esse lado que tenho também, e não revelo a ninguém, mas contigo é tudo tão diferente e o desejo sobrepõe-se à mente, ignorando o certo ou errado pois só conta o prazer alcançado.

Deixa-me cada gota provar, à loucura te levar, sentir o teu sabor, o teu toque em mim cheio de cor, que sente cada recanto, me explora para meu encanto, sentir-te bem dentro de mim, num momento que sinto sem fim, quando me tocas bem fundo, e explodimos num segundo, gemendo bem alto aos céus, quando todos os teus ais se tornam meus.

Deixa-me descansar nos teus braços, serenar os nossos cansaços, os nossos corpos suados, intensamente saciados, fruto de uma entrega total, onde se completam o bem e o mal, o lado negro lentamente desvanece, e o bem suavemente escurece.

Deixas?

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Caçador ou presa?

Ela é pura magia, de pele branca e luzidia, beleza imaculada, numa tela de tantos sentires pintada, corre-lhe no sangue o bem, na Alma o melhor que tem, transmite no olhar a candura, da sua essência doce e tão pura, que serena todo o mal, com a sua forma angelical, que sem querer enfeitiça, e desejos caprichosos atiça.

Ele a personificação do mal, de sangue quente e animal, que uiva à luz da Lua, e quando sente o cheiro da sua pele nua, que lha baralha os instintos, alguns que pensava extintos, teimam em reavivar, ao sabor desse aroma de encantar, que lhe acalma o corpo e sossega, mas a sua Alma cega, lutando para a encontrar, sem saber porquê, ou por mero instinto de caçar.

E como que por feitiçaria, o luar tornou-se magia, encontram-se a medo, ele rodeia-a tentando revelar o segredo, ela imóvel deixa-se desvendar, sem receio nem pudor, pois ele nos olhos carrega tanta dor, como se estivesse condenado, a ser infeliz e nunca amado.

Tendo a Lua como testemunha, sem nada que o pressupunha, tornam-se caçador e presa, ele rendido à sua beleza, e ela à sua carência de amor, dissipa-lhe toda essa dor, num casamento eterno, entre o bem e o Inferno, em que o amor prevalece e todo o mal se desvanece.

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Respiro-te…

Respiro o teu silêncio, encanto-me com a tua voz, num desejo que se tornou atroz, de sentir na ponta dos dedos, os lábios que revelam segredos, a pele que com a minha comunica e o desejo que se intensifica.

Respiro cada momento, simples mas cheio de sentimento, cada palavra que escreves, não dizes pois não te atreves, mas leio-as nas entrelinhas, tão tuas mas no fundo muito minhas, neste meu querer tão sentido, onde nada é falso ou fingido.

Respiro a cor do teu olhar, o perfume do teu tocar, as palavras cheias de magia, que parecem feitiçaria, me envolvem e me encantam, e amiúde me espantam, num casamento perfeito, entre corpo, Alma e esse teu jeito, que me seduz e cativa, prende mas liberta e de nada me priva.

Respiro o tamanho do espaço, que um dia foi de cansaço, entre os teu lábios e os meus, que mesmo longe se tornaram teus, hoje voltaram ter vida, lentamente sarou uma ferida, com esta forma de te respirar, sem a qual não faria sentido amar.

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Provocação…

Texto Erótico|M18

Sei que já chegaste a casa, cansado depois de mais um dia de trabalho, mas decidi dar-te um miminho, daqueles inofensivos, só para te fazer sentir bem.

Envio-te uma mensagem…

“Fecha os olhos, estica os dedos coloca-os nos lábios, acaricia-os como se retribuísses um beijo meu, imagina o cheiro, sente o sabor, delicia-te com o calor, arrepia-te com o toque prometido, na pele que se aflige só de me pensar, a respiração que acelera prenúncio da minha sensualidade que te inunda o corpo de prazer e que te desperta a Alma.”

E continuo…

“Sente os teus dedos como se fossem os meus percorrerem cada recanto do teu ser, decorarem cada poro, cada toque… Agora abre os olhos e sorri, por momentos estive à tua frente.”

Estranho não ter resposta e fico meio desanimada… Mas penso que talvez estejas no banho, ou não, e enrosco-me no sofá, só com uma camisa tua vestida, aquela com que me adoras ver.

Nem dois minutos passaram… Tocam à campainha e batem na porta, penso para mim que deve ser alguém a impingir qualquer coisa e vou lá danada com a maneira como o fizeram, pergunto quem é e não obtive resposta, abro a porta a medo e apareces-me tu.

Entras de rompante e não me deixas falar… Encostas-me à parede, beijas-me com sofreguidão, imobilizando-me com os teus braços, e dizes:

– Despertaste o demónio que há em mim, senti as mensagens na pele, agora é hora de as tatuar na tua Alma, confias?

-Cegamente! Respondo…

Arrancas os botões da camisa deixando-me nua, exposta e à tua mercê.

Tiras o blusão de cabedal ainda coberto pelo pó da estrada, com a gravata vendas-me os olhos, tiras o cinto das calças e amarras-me as mãos, a partir daí só imagino… Estarás a despir o resto, penso…

E não me engano…

 Sinto o calor do teu corpo junto ao meu, quando me beijas, sem me tocar, quando percorres cada pedaço de mim com a tua língua que vai descendo até à minha fonte de prazer que degustas com avidez. Sem saberes estás a tornar uma fantasia em realidade, esta privação de sentidos que intensifica todos os outros acaba por me provocar um orgasmo intenso, a ponto das pernas começarem a fraquejar. Apercebes-te e pegas-me ao colo levando-me para a cama, sussurras-me no ouvido que sou tua, e sou, de corpo e alma.

Tens urgência em me possuir, sinto-o na tua voz, e peço-te, quero que me preenchas, que me faças transbordar de ti. Tiras-me a venda e dizes:

– Quero fazê-lo mas olhando para ti, vendo o prazer nos teus olhos.

E assim é, sem nunca desviar o olhar do meu entras em mim, suavemente, acomodas-te como se te estivesses a instalar para sempre, de forma tão doce quanto excitante e assim ficas, imóvel por momentos, a sentir o meu calor e o pulsar de excitação mas rapidamente te rendes, não aguentas e explodimos os dois, olhos nos olhos, com aquele olhar que fica eternizado para sempre.

Ficamos imóveis, exaustos, não pelo esforço mas pela intensidade, encaixados um no outro como se fossemos um e adormecemos, saciados e tranquilos, em paz…

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Corpos…

Corpos suados, em si entrelaçados, de sorrisos rasgados, como se estivessem com o cio, que lhes quebrou o fastio e os deixou tão saciados, são corpos que se desejam, se conhecem e se beijam, numa luta desenfreada, em que um tudo passa a nada, quando têm que se separar, e não conseguindo resistir, querendo tornar a sorrir, mais tarde se voltarem a encontrar.

Corpos que se amam, almas que se reclamam, numa viagem de sentidos, que os deixa loucos e rendidos, querem-se por instinto, num querer tão próprio e distinto, impossíveis de separar, nem de dia nem ao luar, pois o tempo sentem fugir, têm medo de não conseguir, o que o destino teima em separar.

Corpos que se veneram, vagarosamente esperam, entre toques e beijos apetecidos, orgasmos por demais sentidos, onde todos os segundos ficam marcados, por serem intensamente desejados, aproveitam cada momento, como se o fosse levar o vento, nas esperança que talvez um dia, a vida deixe de ser vazia, e não tenham mais que se separar.

© Miss Kitty 2017 #69Letras