Mãe: a 8ª maravilha do mundo!

Não me lembro qual foi o momento das nossas vidas, mas a dada altura a relação de cão e gato entre mãe e filha deixou de existir.

Não foi fácil ser tua filha parecia que nunca estavas satisfeita, mas também não te foi fácil seres mãe de uma menina de nariz emproado, refilona e com a mania que só ela é que sabe.

Não foi fácil mas passámos por elas. Aconteceu na nossa relação eu sentir-me magoada por não te compreender e tu desiludida por não ser o que os teus olhos projectavam, mas faz parte, somos pessoas diferentes, eu fogo tu agua.

Mas cresci e amadureci e tu foste comprovando isso.

Não sei quando foi mas a dada altura deixámos de ser mãe e filha e passámos a ser amigas.

Ligação de mãe para com uma filha é imensurável. Milhares de pessoas passam pela tua vida, mas só uma é que fica. E fica, nas tuas piores alturas.

E tive várias.

Em que me recolhi e me vi completamente sozinha, onde me conformei aos nadas da vida e dela mesmo nada mais pretendia.

E tu, tiveste sempre ao teu lado, faço ideia o teu desespero em me veres assim a pairar inexistente perante a vida.

E tu, sendo uma pessoa nervosa e extramente preocupada com os teus, não sei como, foste lidando comigo de uma forma pacifica e com o teu carinho, dia após dia, foste me ajudando a ganhar força.

A ti mãe obrigada.

Por toda a tua exigencia em me tornares numa mulher que na altura não compreendia e hoje agradeço-te tanto por ser desenrascada.

Obrigada brio que tens por me teres como tua filha.

Obrigada pela força de vontade e espirito animador.

Obrigada pelo teu ADN.

Há uns meses voei das tuas saias, sou feliz na vida que tenho, mas vou sempre sentir saudades de estar lá por casa e te fazer companhia. Os mimos da mãe é algo que ninguém consegue substituir.

© 👠Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2017

Deixar uma resposta