Há dias assim…

TEXTO EROTICO | M18

Às vezes é só sexo, é só tesão, é só vontade.

É como se todos os músculos do meu corpo te desejassem, te pedissem, me implorassem por ti famintos, capazes de se romperem por inteiro se eu não ceder ás suas vontades.

Por vezes, não há sentimento, há apenas aquele desejo animal no cio, que te deseja lançar sobre a mesa, e ali mesmo, penetrar-te sem culpa, sem contemplações.

Abusar de ti.

Abusar…. palavra forte mas que não chega, nem por sombras, para adjectivar esta vontade que sinto.

Por vezes é somente isto, sexo, luxuria, momentos “hardcore”, sem reservas.

Tudo está resumido ao tesão, ao nosso tesão, a este tesão que me faz temer rasgar as calças de tão pronunciado que está, a esse teu tesão que te faz eriçar os mamilos e que deixa essa vulva a escorrer por mim.

Talvez hoje seja um desses dias, desses que sem avisar, irei deliciar-me nessa tua vulva molhada e em chama, e que por certo, irei fazer-te engolir por inteiro todo o meu tesão, até que já sem ar, o sentirás a roçar-te a garganta, mas que continuarás empenhada, sem reservas, como sempre.

Quero-te.

Desejo-te.

Tenho vontade de ti.

Sabes bem que desde que entraste pela manhã e me olhaste de soslaio, que aprecio esse teu rabo de cavalo impecavelmente apanhado, que me delicio nesse teu decote pronunciado de onde quase saltam os teus mamilos eriçados, que desde manhã que não penso noutra coisa, que não seja abusar desse teu rabo empinado que me enlouquece.

Sabes bem….

Fazes de propósito.  Sinto-o.

Dominas-me com o teu perfume, deixas-me doido.

Não passas de uma provocadora incessante que domina o meu pensamento por completo, que toma conta das minhas vontades, que me faz descer ás profundezas da luxuria e desejar contigo os cenários mais escabrosos.

Fazes questão de pronunciar todo o teu corpo à tua passagem, gostas de assumir o papel de mulher fatal, não me incomodo, aprecio até, mas enlouqueço quando o fazes.

São 17:36, o escritório não tardará a ficar vazio.

A musica das maquinas desligar-se-à em modo automático, em breve, o único som que ouviremos são os nossos gemidos de prazer e talvez o ranger da minha mesa, dada a vontade que abunda nos nossos corpos.

Nunca mais são 18:00…..

#PSassetti #69Letras 02.05.2017

Deixar uma resposta