Fascínio feminino….

Acho que nunca irei entender as mulheres e o fascínio pelos talhos, o facto de estar ali tanta carne exposta, carne despida, carne pendurada, carne por todo o lado e a tentação que provoca, parece-me quase algo indistinto, a minha carne pendurada e tapada para não ferir mentes susceptíveis por atentados ao pudor e nenhuma mulher me observa como que hipnotizada, tal e qual quando vão ao talho e ficam ali fascinadas olhando os homens que gentilmente cortam aquelas carnes com uma mestria de anos de experiência, e as carnes penduradas que irão servir mais tarde para saciar certos apetites que deixam qualquer homem em brasa….

 

Também não entendo o fascínio das mulheres pelos padeiros, homens que trabalham durante a noite, que metem as mãos na massa como ninguém, esmurram a massa com paixão, com uma tal fogosidade que lembra quase a sedução de um beijo, aquele segurar na anca forte e viril, aquela necessidade de mexer a massa bem mexida, partir em pedaços que mais tarde levaram o toque final, aquele toque másculo, que faz a massa abrir como se um acto sexual se tratasse, mas não, é uma futura simples carcaça…

 

Fascínios à parte, eu ainda adoro a minha antiga profissão, mecânico de automóveis, mas nunca vi mulheres a babarem-se por mim enquanto eu fazia de médico na viatura delas, a sujidade que se impregnava na minha pele misturada com o meu suor enquanto operava cirurgias sérias para tentar recuperar pacientes abusados até ao extremo, pacientes onde o coração já falhava, onde o cérebro já desistia, e pior, mexer nos travões de uma mulher é como mexer no não garantido seja para o que for, nem mudas de óleo ou rectificações dos cilindros, nunca vi uma mulher excitada com a minha vertente medica nas suas viaturas, mesmo quando chegavam as minhas mãos a caírem aos pedação e saindo da minha mão em perfeitas condições se serem usadas ao limite, numa perfeição continua que só orgasmo acabaria…

 

Elas fascinam-se por muitas profissões, se envolverem fardas então, elas ficam rendidas, e o meu fato-macaco sujo de óleo, encardido dos travões, mal cheiroso do suor, não atrai mulheres, apenas mais trabalho, resta-me mudar de profissão, e ir ver onde elas querem a carne pendurada…

Deixar uma resposta