És luz sem que eu te veja

De todas as luzes do meu dia a dia, és a que mais me intriga. És um verdadeiro quebra-cabeças que desafia a minha perspicácia intelectual. 

Farol que tanto me guia como me ofusca. Orientação descoordenada, rotina sem estrutura. 

Não quero te ler, quero aprender a língua a descobrir na tua leitura. Tuas cores, chamarizes para a minha curiosidade, mantêm-me alerta e de alma viva. 

Nem sabes mas enriqueces o meu dia a dia. Dás o que preciso na altura certa sem correr a risco de me engasgar. Sem ter de carregar o botão, controlo remoto sem bateria ao meu alcance. 

Ora me tranquilizas quando preciso acalmar as tempestades em mim, ora sacodes a dormência que se apodera do meu espírito. Eu? Fico no canto daquela sala sem janela, esperando que se faça luz… 

Ilumina-me. Faz dia nas noites da minha vida. Que o teu brilho me ofusque, sempre. 

Autora da página Deusa Do Caos

©Miss Steel 69letras 2017 

 

Deixar uma resposta