“Ansiedade”

3h da manhã!!

O raio das horas não param e eu ainda acordado e o sono sem aparecer!!

Um aperto no peito invadiu-me e eu já perdi noção de quando começou, minutos, horas, dias?

Sinto necessidade de me ausentar várias vezes ao dia, me refugiar e inspirar bem fundo a ver se acalmo.

Quando começou, há dias, pensei que fosse mais um episódio de taquicardia, tal como tive com 18 anos (sei que nunca te contei isto mas, também tenho tantas coisas para te contar).

Percebi ao longo dos dias que era algo mais.

Saudades, desejo, vontade de estar contigo e te ver, te conhecer.

Sinto-me um pequeno miúdo ,ansioso à espera do dia de Natal, a contar os dias até que chegue finalmente “aquele dia”, o dia de te conhecer!

Tudo isto, pela esperança de te ver, te abraçar e apertar bem apertadinha com medo de te deixar fugir, como se estivesse a abraçar alguém verdadeiramente pela primeira vez.

Quero sentir teu cheiro, sentir teu toque, tua presença.

Quero acordar a teu lado, sussurrar ao teu ouvido o quanto te adoro, o quanto te A(s)MO!

“Será precipitado?” perguntam.

“Porquê?!” pergunto eu.

Será que o amor só poderá ser quantificado pelos anos ou pelos momentos vividos juntos?

Porque não por toda amizade, toda cumplicidade, toda singularidade que partilhamos nas nossas conversas, nos nossos olhares à distancia?

Ai, esses nossos, tão nossos momentos, tão bons, tão puros e verdadeiros, dos quais não quero prescindir nunca.

E lá continuo eu, contando os dias atrás de dias..riscando um atrás do outro..até que chegue “aquele dia”!

Até lá, vou sustendo a respiração, na ânsia que me ajudes a respirar novamente!

Teu!

© Anónimo 69Letras 2017-05-17


Deixar uma resposta