Quero-te! Urgente

Sabes,
é nestes dias de preguiça, que todo o meu corpo chama por ti,
que todos os meus músculos rangem quando invades o meu pensamento.
É nestes dias solarengos, de ócio e abundantes em vontades,
que tenho o teu cheiro cravado na minha pele, como que impregnado,
que oiço a tua boca ousada a sussurrar-me ao ouvido e os teus lábios carnudos a lamberem-me o pensamento.
Quero-te comigo,
Preciso de amar-te em segredo,
de degustar cada pedacinho da tua pele.
Preciso invadir-te as entranhas,
deixar a minha língua explorar o mais secreto de ti.
Vem,
repousa o teu corpo de menina no meu colo, esquece o mundo lá fora,
vamos incendiar esta cama com as nossas vontades, com o nosso tesão.
Vem, sem reservas,
Não digas nada,
sente apenas o meu corpo febril a fundir-se com o teu, neste ritual secreto dos amantes.
Nesta dança das línguas que se entrelaçam e destes corpos famintos que se devoram.
Vem, quero-te minha,
Faz o meu dia sorrir perpétuamente.
©PSassetti #69Letras 10/04/2017

Deixar uma resposta