Para mim o amor é isto: somos nós a aprender a amar!

Se fosse pelo tempo que passamos juntos e se ele tivesse algum peso na medição do amor então não teríamos qualquer valor. 
O quanto somos está no que realizamos quando estamos juntos num peso imensurável unidos num entrelaçar de dedos compacto e afectuoso.
 As chaves que cada um de nós carregava abriram o baú um do outro sem que déssemos por isso, como se estivéssemos destinados a uma jornada a dois, sem volta e retrocessos, onde a cada passo nos descobrimos individualmente e quem somos enquanto companheiros de uma vida.
Quando olho para o inicio da nossa vida a dois associo rapidamente…
aquele par de sapatos que comprámos e adorámos, mas depois de o usarmos durante algum tempo magoa o pé… demora a folgar e o material a ceder de forma a encaixar, mas quando por fim se ajusta caminhamos com eles dia e noite, por todo o lado, quando as capas se gastam vamos ao sapateiro e reavivamos também a cor,
…assim parece o nosso amor. Dois seres que se amam loucamente e que se ajustam e nas lacunas da nossa personalidade individual umas vezes encontramos estranheza outras vezes encanto. 
Eu amo o nosso amor.
Amo o jeito como me desafias e ao mesmo tempo me apaziguas; ver em ti o que me falta e ver que te completo.
Se nos forem medir pelo tempo sabemos tão pouco, vivemos tão menos e pouco sabemos do amor…

 

… mas para mim, o amor é isto: somos nós.

Sem pesos e medidas, a aprender a amar
© Cátia Teixeira, Vizinha 69 Letras 2017

 


Obtém 10% de desconto em todas as tuas encomendas! 69 novas formas de prazer!

Regista-te em www.aubaci/69letras

Deixar uma resposta