O sorriso

 

Há sorrisos, que de tão sinceros, nos comovem.
Enchem-nos de vida.
Fazem-nos quase acreditar que são reais.
São sorrisos com braços, uns braços tão longos que nos abraçam por completo,
São sorrisos com lábios, suculentos, carnudos, que nos beijam intensamente, e que nos tiram o ar,
São sorrisos com um colo, que nos consola naquelas noites em que o sono teima em não aparecer.
São sorrisos de mar, azuis, profundos, onde mergulhamos nus sem medo na imensidão da sua acalmia.
Há sorrisos com alma, com gente dentro,
gente daquela que é feita da mesma massa das ilusões,
dos sonhos impossíveis, dos desejos improváveis.
Há sorrisos como balões poli-coloridos, livres, tão livres que voam sem destino e sem sentido pelo céu,
Há sorrisos com carroceis, com baloiços, com beijos roubados, com algodão doce, tão doce quanto o próprio sorriso.
E tu….porque nunca me sorris?
Porque não libertas esse palhaço acrobata, que guardas teimosamente em ti e ousas ser feliz por um dia?
Porque nunca me sorris?…..
Será pedir muito?
©PSassetti #69Letras 04.04.2017

Deixar uma resposta