Corpos…

Corpos suados, em si entrelaçados, de sorrisos rasgados, como se estivessem com o cio, que lhes quebrou o fastio e os deixou tão saciados, são corpos que se desejam, se conhecem e se beijam, numa luta desenfreada, em que um tudo passa a nada, quando têm que se separar, e não conseguindo resistir, querendo tornar a sorrir, mais tarde se voltarem a encontrar.

Corpos que se amam, almas que se reclamam, numa viagem de sentidos, que os deixa loucos e rendidos, querem-se por instinto, num querer tão próprio e distinto, impossíveis de separar, nem de dia nem ao luar, pois o tempo sentem fugir, têm medo de não conseguir, o que o destino teima em separar.

Corpos que se veneram, vagarosamente esperam, entre toques e beijos apetecidos, orgasmos por demais sentidos, onde todos os segundos ficam marcados, por serem intensamente desejados, aproveitam cada momento, como se o fosse levar o vento, nas esperança que talvez um dia, a vida deixe de ser vazia, e não tenham mais que se separar.

© Miss Kitty 2017 #69Letras

Deixar uma resposta