Como vamos voltar?

M18 | Texto erótico

“Parabéns a você, nesta data quer…”, olho-te de relance e vejo-te fazeres-me sinal para ir ter contigo. A minha voz desaparece do coro que canta os parabéns à nossa amiga, e em três tempos desapareço também eu dali.
Um pouco confusa, procuro-te no corredor. Está escuro e não te vejo em lado nenhum. Um barulho ensurdecedor vem da sala com copos a bater uns nos outros, gargalhadas, conversas em tom mais alto… Mas nada de ti.
Começo a pensar que estou a ficar louca e volto para trás, mas assim que me viro sinto o teu braço à volta do meu peito, puxando-me para uma sala escura e cheia de livros.
Fechas a porta e empurras-me logo contra uma dessas estantes atoladas de páginas e páginas de história. Beijas-me sofregamente o pescoço e começas a despir-me.
– O que é que estás a fazer?! – pergunto eu a sentir a adrenalina a correr-me pelo corpo.
– Sabes bem o que estou a fazer! – respondes-me com um sorriso triunfante.
– Está aqui muita gente, isto não é boa id… – calas-me com um beijo e a partir daí entrei no modo quero-lá-saber-dos-outros!
Pus os braços à volta do teu pescoço e as pernas à volta da tua cintura, para nos mudarmos para o sofá. Ancorada em ti, não perdemos um segundo nesse trajecto. Se já estava doida, ainda mais fiquei…
Quase como se estivesse noutro mundo, ouvia ao longe toda aquela gente a confraternizar na sala. Alguém teria dado pela nossa falta?
Não importa! Deitas-me no sofá e serves-te do meu corpo, como tu gostas. Como eu gosto. Levas-me à loucura sempre que usas os lábios, a língua e os dentes para brincar comigo. Sinto-me a ferver! Sinto-me a ressacar de ti! Desejo-te tanto que perco completamente a noção de tudo o resto.
– Fode-me! Vá lá! Pára com isso! – Imploro…
Obedeces… Mas percorres o meu corpo com pequenos beijos até alcançares os meus lábios. Sinto o meu sabor misturado com o teu e ao mesmo tempo, sinto-te a entrar em mim.
Hum… Uma imensidão de sensações novas apodera-se do meu corpo. O teu vai vem constante, passa para o modo acelerado e só não grito porque me tapas a boca. Abafas o som do meu prazer e o meu orgasmo explode quase ao mesmo tempo que o teu. Intenso, forte, libertador.
Olhamos um para o outro e estamos mesmo com ar de sexo!
Como vamos voltar para a festa?

©Raio de Sol 2017 #69Letras

Deixar uma resposta