5as Feiras…

TEXTO ERÓTICO M|18 ??????
O que me irrita e ao mesmo tempo me excita é ver-te passear em camisa pelos corredores do prédio, como se fosse algo normal.
Todas as 5ªs Feiras é sempre o mesmo desfile, à mesma hora. Hora do meu regresso, depois de um dia longo de trabalho.
Às vezes julgo que fazes de propósito, que me provocas ao ponto de ver até onde resisto.
Se soubesses o esforço que faço para parecer desinteressado, mas se sentisses a tesão com que fico. Ver pela transparência da blusa a tua silhueta, tão perfeita, o teu rosto jovial e inocente, mas com um olhar de diabinha. As tuas pernas bem torneadas.
Que loucura!!! Juro que fico louco!
Quando passas inalo o teu cheiro de bébé, fico doido. Doido ao ponto de cometer uma loucura.
Rodo os meus calcanhares na tua ddirecção, largo a minha mala.
Agarro-te pela cintura, e jogo-te contra a parede. Soltas um grito de susto, que abafo com um beijo sofrêgo, louco de paixão.
Sinto-te contorcer para te libertares, sem sucesso, pois to teu corpo parece que foi feito à medida do meu. Encaixam na perfeição.
Abro-te a blusa com um único puxão. Delicio-me a ver os teus seios tão redondos com os bicos acastanhados.
Adoro! Deliro!
A minha boca procurou-os avidamente, ouvi os teus gemidos, para mim foi a melhor melodia que podia ouvir.
Deixo a minha boca percorrer cada ponto do teu corpo, até à tua parte mais intima.
Olho-te, enquanto passo a minha lingua, vejo o teu desejo. Sinto a tua mão agarrar os meus cabelos e afundar mais o meu rosto em ti.
As tuas mãos cravaram as minhas costas. Acelerei os movimentos a cada elevação dos teus gemidos.
Explodimos em uníssono.
Deixei-te no corredor do prédio semi-nua, peguei na mala e rumei a casa. Que estupidez!!!!
Mas o teu cheiro manteve-se em mim dias a fio, nem os banhos, nem o meu perfume o conseguiram disfarçar. Permaneceste impregnada em mim.
A semana passou rápido e chegou de novo a 5ª Feira, estava a contar que ela não aparecesse, depois do que lhe tinha feito.
Mal coloquei o pé no patamar onde moro, lá vinha ela, exactamente da mesma forma que das outras vezes. De camisa.
Fiquei sem reacção, pois desta vez não sabia o que me esperava.
A iniciativa foi dela.
Puxou-me pelos colarinhos do casaco e colou o corpo dela ao meu, selando com um beijo ardente, quente e húmido.
Como poderia resistir?
A loucura instaurou-se todas as 5ªfeiras. Nunca proferimos uma palavra um ao outro.
Não sei de que andar, ela é.
A única certeza é o desejo que ambos temos, naquele corredor do prédio.
© Eden 2017 #69Letras

Deixar uma resposta