Era mentira…

Linguagem forte| M18 🔞🔞🔞🔞

Escrever

O quê, sobre quê?

Quando nos sentimos esfarrapados…
Quando nos permitimos sentir o que temiamos e nos trespassam as certezas de que tínhamos razões para temer.
Filhos​ da put@ dos sentimentos doces…. Guloseimas traiçoeiras…. Levam-nos ao sonho para nos fazer esvair em diarreias emocionais… Para quê?
Estamos tão bem quando nos fechamos nas certezas estéreis de sermos sozinhos… O mundo feito a barro fresco, pelas nossas próprias mãos… À nossa volta…

Maldita a hora que te deixei entrar… Que te agradeci pela luz do dia que me trouxeste…. Era mentira…
Era mentira, PAH!!
E agora?

Onde arranjo a merda do barro para fazer tudo de novo? Não sabes que DÓI isso? Não sabes que quando nos sentimos mortos vivos e de alguma forma sobrevivemos a isso, estar vivo assim torna-se uma preciosidade?

Chegas, derrubas tudo, sorrindo… E viras costas?
Volto à estaca zero. Destroçada no meio dos escombros….
Porra…!
Já não me lembro do caminho que fiz até aqui. Comeste as migalhas que deixei e largaste-me a mão.
E não consigo ter-te raiva. A culpa foi minha.
Devia ter sido mais esperta.

Afinal era um jogo. Tudo é um jogo.

Confundem-se lobos com hienas, meninas frágeis com put@s finas, sonhos com bolas de Berlim….
É uma m#rda de um jogo sem regras, sem objectivos, sem vencedores…. Na verdade….
Na verdade é apenas uma sequencia infindável de Cobardias.
Hoje somos os fortes, amanhã somos comidos por parvos e saímos assobiando como quem disfarça o vexame, as feridas… Saímos farrapos.

Dizia eu, há tempos… Do amor… Esse filho da put% com a mania das grandezas…

Storm

#69letras

Deixar uma resposta