“(…) tranco uma das portas e encosto-me a outra (…)”

“Pega na Mota, vem ter ao meu trabalho. Estarei numa das portas de acesso restrito à tua espera!  Despacha-te!” …..
Não contei as vezes que escrevi esta mensagem, até que…

Mensagem Enviada!

Quando caio em mim, mordisco o lábio inconscientemente, e sorrio…
Sim esse sorriso maroto que tanto gostas em mim!
Não tenho medo do risco… Preciso de ti, e preciso agora!
Sabes aquele friozinho na barriga, euforia e felicidade repentina!?
Pois é, até me tremem as pernas…
Não almoço, aliás mal me lembro quem me fez companhia no refeitório. Apenas o meu corpo lá estava…
Aproximava-se a hora da tua chegada, e por mais curta que fosse, era a nossa primeira hora…
Antecipo-me e chego mais cedo, gosto das coisas controladas, tranco uma das portas e encosto-me a outra, a única que me levaria até ti.
Era a única que me interessava naquele momento!
Respiro fundo vezes sem conta, estou nervosa como tudo, as pernas fraquejam, as mãos tremem… Dentro de mim nasce um turbilhão de sensações que não consigo controlar.
Ouço para lá da porta o barulho da tua mota e o coração quase que me salta pela boca…
Sinto os teus passos, olho para a maçaneta da porta e estás aqui!
Frente a frente comigo e sinto-me penetrada no primeiro segundo.
Mistura de sentimentos.
O primeiro beijo, esse mágico beijo.
Sem trocarmos uma única palavra pois não precisamos delas, os nossos corpos falam por nós.
Saltaste das minhas fantasias para seres agora realidade.
Podia sentir o teu hálito. O calor do teu corpo. O teu beijo.
O teu desejo, pode colar o meu corpo ao teu.
Como num passe de mágica, senti tuas mãos atrevidas. Outra onda de calor invadiu o meu corpo, encharcada nas partes íntimas, implorava por mais!
E ao sentir o calor do teu corpo roçar sobre o meu…
Volúpia! Luxúria!
Vim-me embora atordoada pelo momento, deixaste-me sem reacção, sem saber o que dizer, sem pé..
Mas imagino que pela continuação tão intensa do beijo tenhas percebido que o queria tanto ou mais que tu.
Outro dia…numa outra porta…

Sophia

Deixar uma resposta