Que posso eu fazer?

Desde daquela primeira vez, esse teu olhar fez-me cair.
No teu ser mais terrível, sei que és um erro.
E não.
Não me importo de te cometer!
Todas as presenças que sinto em mim, são vacilos que dou.
Sem pensar, não consigo deixar de te gostar.
Voltas e espalhas essa magia em mim,
Que posso eu fazer?
Sinto os teus lábios,
Volto a cometer-te.
Tento fugir, escondo-me do teu corpo a chamar por mim.
Não consigo resistir à tua essência…
Neste jogo vicioso, por vezes e vezes sem conta,
Por todas as vezes que sofri e que irei sofrer.
Sei tão bem o tamanho de erro que és.

© Krishna 2017 #69Letras

Deixar uma resposta