Observar em silêncio

Silêncio, este silencio que acalma, aqui sentado na cadeira observando-te dormir em silêncio nesta escuridão onde vislumbro os traços da beleza que me seduziram, aquela forma como dormes, vejo a tua silhueta, mas para te ver basta-me fechar os olhos, para te sentir, basta voar no mundo do sentimento, o beijo que demos a noite passada, esse mesmo, foi apenas um beijo de uma despedida temporária, já voltei….

As pessoas por vezes não entendem como se pode gostar de coisas tão simples como ver o nosso amor a dormir, existem aquelas vontades de tocar, despertar, e tudo o que venha por acréscimo mas o silêncio e a escuridão quase plena onde apenas se vislumbra as silhuetas dão que pensar, como uma mulher como tu pode estar com um homem como eu, cheio de defeitos e com um temperamento tão explosivo quanto o meu, mas o que é certo, é que tu sabes acalmar a minha fúria, sabes fazer rebentar como uma garrafa de champanhe agitada nos momentos mais íntimos….

Por vezes, fico aqui sentado horas, olhando para a tua silhueta no escuro, mas sim, sei que sabes quando me deito junto a ti, quando te abraço e sinto o cheiro da tua pele que me inebria a alma, por vezes, sim, desperto-te, a saudade de ti, do teu fogo, do abraço mais simples ao carinho mais carnal, outras vezes apenas me prendo a ti e deixo-me viajar para o mundo dos sonhos….

Acordar sobressaltado várias vezes quando já abalaste para o trabalho, a falta de ti, do teu beijo, algo talvez insignificante, mas é algo poderoso pois tu despedes de mim quando saio, e eu não faço o mesmo, e por vezes acordo logo após o adormecer porque sinto que já foste embora, mas não, estás ali, junto a mim, outras vezes sim, já foste….

Passei para desejar a todos bom dia….

Desejar a todos os leitores do 69 Letras uma excelente sexta feira….

 

NMauFeitio 69Letras® 27.02.2017

 

 

Deixar uma resposta